São necessários US$ 357 milhões para eliminar minas terrestres de dezenas de países, informa ONU

Limpeza de minas no Sudão do Sul.

Limpeza de minas no Sudão do Sul.

Serviço de Ação de Minas da ONU, Unmas, detalha lista de ações para 2016 e valor do financiamento; representante lembra tratar-se de um trabalho caro, porém não mais caro do que os custos da guerra.

Serviço de Ação de Minas da ONU, Unmas, detalha lista de ações para 2016 e valor do financiamento; representante lembra tratar-se de um trabalho caro, porém não mais caro do que os custos da guerra.
O Serviço de Ação de Minas das Nações Unidas, Unmas, lançou o plano de projetos para 2016. A porta-voz Agnes Marcaillou declarou que o legado das guerras está a aumentar e que o número de mortes é inaceitável.
A Unmas lida com todos os itens que podem explodir e defende medidas de prevenção para proteger comunidades em países como Afeganistão, República Democrática do Congo, Líbia, Mali, Síria e Sudão do Sul.
Vítimas
O serviço tem projetos em 23 países e territórios. O apelo financeiro deste ano tem o valor de US$ 357 milhões. Deste total, US$ 18 milhões são para ajudar as vítimas dos explosivos.
Em Genebra, a porta-voz reconheceu que investir na desativação de minas tem um preço alto, mas não custa tão caro quanto uma guerra.
A Unmas explica que a limpeza de minas terrestres garante segurança para deslocados, refugiados, pessoas que retornam aos seus países, soldados de paz da ONU e trabalhadores humanitários.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br