PMs da Patrulha do Bem levam alegria e diversão a hospital pediátrico de Salvador

Grupo de Teatro da PMBA, integrando o projeto "Patrulha do Bem" visitam crianças pacientes do Hospital Martagão Gesteira.

Grupo de Teatro da PMBA, integrando o projeto “Patrulha do Bem” visitam crianças pacientes do Hospital Martagão Gesteira.

Nesta terça-feira (23/02/2016), uma tarde de espera e atendimento médico para os pequenos pacientes do Hospital Martagão Gesteira, no bairro de Nazaré, em Salvador, se transformou completamente com a chegada da Patrulha do Bem, projeto do Grupo de Teatro da Polícia Militar que leva alegria e diversão por onde passa.

A brincadeira tomou conta dos corredores, ambulatório e centro de oncologia da instituição, envolvendo crianças e famílias que esperavam pelas consultas e exames. Fantasiados, os policiais cantaram, dançaram, convidaram as crianças para as brincadeiras e ainda distribuíram livros, num trabalho social que aproxima a corporação da comunidade.

Para os pequenos, a iniciativa foi uma oportunidade de brincar e esquecer que estão em um hospital. Com a filha em tratamento contra osteogénese imperfeita há 13 anos, a estudante universitária Karina Kizzy elogiou o trabalho realizado no hospital e a iniciativa da PM.

“Eu só tenho a agradecer à equipe do hospital, que torna todo o tratamento mais leve, mais fácil. Antes da chegada dos policiais, minha filha não queria ter vindo e só falava em ir embora. Agora já desistiu. [Ela] gostou do livro que ganhou e já começou a ler, nem tocou mais no assunto de voltar para casa”, contou satisfeita a mãe.

Para os policiais da Patrulha do Bem, é difícil não se emocionar com as crianças que estão fragilizadas e hospitalizadas. O trabalho, porém, é um desafio muito gratificante, garante o soldado Rogério Almeida, que interpreta o personagem ‘Foca’. “A gente se prepara muito para trazer o que elas precisam: amor e carinho, com muita alegria. Eu não deixo de pensar na realidade dos pequenos, principalmente também porque sou pai. Eu fico muito emocionado, mas tudo que eu deixo transparecer para eles é o meu sorriso”, contou.

Terapia para PMs e crianças

Segundo o coordenador do projeto, tenente-coronel Davi Lanzillotti, a ação de alegrar as crianças é também uma terapia para os policiais e faz parte da proposta da corporação de se aproximar da comunidade. “Esse trabalho surgiu do slogan da Polícia Militar que é ‘Polícia e comunidade na corrente do bem’. Porque entendemos que essa também é uma forma de policiar. Somos um grupo de voluntários dispostos a usar o nosso tempo de folga para levar alegria para crianças, idosos, pessoas com necessidades especiais. Amamos estar perto da comunidade, amamos poder ajudar”, afirmou o tenente-coronel.

O que parece apenas diversão também ajuda na recuperação e tratamento dos pequenos atendidos no Martagão Gesteira, assegura a diretora técnica da unidade, a médica Luciana Sobral. “As crianças que recebemos aqui são triplamente carentes: porque estão doentes, por serem crianças e demandarem uma atenção especial, e por possuírem, muitas vezes, algum tipo de carência financeira. Todo e qualquer momento que traz alguma alegria, um sorriso, a música [ou] atividades culturais, leva esse paciente para o mundo da imaginação, da fantasia, onde pode explorar sua criatividade, onde pode deixar de lado qualquer problema de saúde. Isso, sem dúvida, ajuda a se recuperarem melhor”.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br