Parceiro do Jornal Grande Bahia, Rádio ONU celebra 70 anos como a voz das Nações Unidas

Sede da ONU em Nova Iorque, Estados Unidos.

Sede da ONU em Nova Iorque, Estados Unidos.

A imagem de 1ª de janeiro de 1952 mostra parte da sala de gravação da Divisão de Rádio ONU, no primeiro subsolo do prédio da Assembleia Geral.

A imagem de 1ª de janeiro de 1952 mostra parte da sala de gravação da Divisão de Rádio ONU, no primeiro subsolo do prédio da Assembleia Geral.

Atriz Madeleine Carroll participa das transmissões da Rádio ONU em 1954.

Atriz Madeleine Carroll participa das transmissões da Rádio ONU em 1954.

Página na internet da Rádio ONU registra parceria com o Jornal Grande Bahia.

Página na internet da Rádio ONU registra parceria com o Jornal Grande Bahia.

Cerca de 60 funcionários de diversas nacionalidades transmitem em oito idiomas informações oficiais sobre a organização e suas agências; após sete décadas no ar, serviço abraça a era digital e marca presença na TV, na internet e nas redes sociais.

O ano era 1946. O mundo ainda se recuperava do fim da Segunda Guerra Mundial. A Assembleia Geral da então recém-criada Organização das Nações Unidas tomava uma de suas primeiras decisões: criar um serviço de rádio dentro do Departamento de Informação Pública.

Assim nascia a Rádio ONU, em 13 de fevereiro de 1946. As transmissões começaram em um estúdio improvisado, em Nova York.

Dezenas de Países

70 anos depois, os estúdios e a redação da Rádio ONU estão localizados na sede da organização, em Manhattan. São cerca de 60 funcionários, nascidos em dezenas de países das Américas à Ásia, incluindo Brasil, China, Espanha, França, Inglaterra, Portugal, Moçambique, Ucrânia, Síria e Tanzânia.

Por dia, são produzidas cerca de 100 reportagens, além de programas especiais, vídeos e entrevistas em vários idiomas, incluindo as seis línguas oficiais: inglês, árabe, chinês, francês, russo e espanhol.

Foco da Notícia

A Rádio ONU também tem duas equipes de idiomas não-oficiais, falados por centenas de milhões de habitantes: swahili, na África, e o português.

As equipes têm a missão de informar sobre tudo o que ocorre dentro das Nações Unidas e nas agências espalhadas pelo mundo, como OMS, Unicef e Unesco.

São transmitidas diariamente notícias sobre decisões do Conselho de Segurança, discursos do secretário-geral, missões de paz e trabalho humanitário em países em conflito.

Tese

Funcionário da casa há 25 anos, o chefe da Rádio ONU em Francês está produzindo a primeira tese de mestrado sobre o serviço, entitulada “Rádio ONU, 70 Anos de Ondas”.

Jérôme Longué explicou que uma das coisas que mais o fascina é o fato da Rádio ONU informar sobre 90% das notícias que estão nos jornais.

Desde crises de saúde até assuntos ligados ao espaço aéreo, passando por avanços nos direitos da mulher e no combate às drogas:  todas informações que têm as Nações Unidas e suas agências como fonte primária são reportadas pelas equipes.

Além do Rádio

Qualquer pessoa com acesso à internet pode ouvir as produções pelo site da Rádio ONU. Emissoras parceiras em vários países também transmitem o conteúdo, de forma gratuita.

Acompanhar as mudanças que surgiram com a era digital foi um caminho natural para a Rádio ONU. O chefe interino da unidade em português, Edgard Júnior, conta que o serviço hoje vai muito além das ondas do rádio.

“O nome é Rádio ONU, mas nós vamos muito além de uma rádio. Nós somos também TV, internet e redes sociais. Nós aqui gravamos os nossos boletins, as nossas rádios parceiras reproduzem nas suas emissoras. Mas nós ampliamos o nosso trabalho. Nós temos parcerias com TVs no Brasil, Moçambique, Portugal. Aumentamos o nosso campo de ação e ao mesmo tempo, conseguimos manter mais gente informada e o que é o nosso grande objetivo.”

E assim, levando informação a todos os continentes do planeta, a Rádio ONU celebra neste sábado 70 anos como um serviço de notícias relevante, que é a voz das Nações Unidas.

Parceira

Em 2009, o Jornal Grande Bahia estabeleceu, oficialmente, parceira com a Rádio ONU (UN Radio). A parceria foi celebrada com a assinatura de contrato entre o Jornal Grande Bahia e as Nações Unidas. A assinatura do contrato contou com suporte de Monica Villela Grayley, chefe do departamento do idioma Português da Rádio ONU.

Com o a parceria estabelecida, o Jornal Grande Bahia foi autorizado a republicar os conteúdos da Rádio ONU, e a Rádio ONU foi autorizada a usar os conteúdos do Jornal Grande Bahia.

Dentre os valores que comungam, o JGB e a Rádio ONU, estão os princípios inscritos na Carta da ONU e na Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH).

Leia +

A Carta da ONU

A Declaração Universal dos Direitos Humanos

*Com informações de Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: diretor@jornalgrandebahia.com.br.