Feira de Santana, Juazeiro e Iatabuna recebem edição 2016 do Festival de Cinema Baiano

Cartaz 'A limha de fronteira se rompeu'.

Cartaz do filme ‘A linha de fronteira se rompeu’

Festival de Cinema Baiano chega remodelado em 2016. Sua sexta edição será itinerante, com escalas em três cidades do interior do estado: a primeira etapa será em Juazeiro, de 08 a 10 de abril de 2016, no Centro de Cultura João Gilberto; a segunda maior cidade da Bahia, Feira de Santana, recebe o festival de 13 a 15 de maio, no Centro de Cultura Amélio Amorim; o encerramento acontece de 09 a 11 de junho, em Itabuna, no Centro de Cultura Adonias Filho.

Fazendo referência à frase icônica do poeta baiano Waly Salomão, o tema desta edição é “A linha da fronteira se rompeu”. Para Edson Bastos, produtor executivo do festival, esse mote visa debater a realidade social em que estamos vivendo hoje. “Queremos propor nessa sexta edição, reflexões sobre o rompimento de fronteiras, sobretudo as fronteiras que limitam o nosso pensamento. E encontramos na poesia Câmera de Ecos, escrito por Waly, a frase ideal para representar as discussões que queremos propor“, comentou Edson.

O tema reforça ainda o objetivo de levar as produções baianas a um público ainda maior. Cristiane Santana, coordenadora geral do festival, afirma que “o formato do FECIBA para este ano atende a própria vocação do projeto que é promover e premiar o cinema baiano e colocá-lo em constante contato com o público. Vale ressaltar que até o final da edição passada não tínhamos certeza da realização do projeto em 2016 por falta de perspectiva de apoio financeiro. Porém, em setembro de 2015 submetemos o projeto ao edital Agitação Cultural, que prevê a dinamização de espaços culturais públicos e privados na Bahia. Com isso, conseguimos realizar o nosso sonho de levar o FECIBA para mais cidades”.

Questões como territorialidade, liberdade de expressão, produção em diversas plataformas e regionalização serão somadas às discussões que ao longo das últimas cinco edições tem sido prioridades do FECIBA: fomentar o debate em torno do cinema e da produção audiovisual no estado, promover encontro entre os realizadores e o público e deslocar o debate a respeito do cinema e do audiovisual baiano para o interior.

Como já de costume, cada uma das três cidades receberá sete mostras de filmes:  Mostra Competitiva de Curtas, a Mostra Atualidades, a Mostra Retrospectiva, a Mostra Infanto-juvenil, a Mostra Bahia Afora, a Mostra Bahia Adentro e a Mostra Sexualidades; a programação contará ainda com oficinas de formação para o audiovisual, workshops, premiação e bate-papos presenciais e on-line.

Mostra competitiva de curtas

Um total de 107 curtas de ficção, documentário, experimental ou animação foram inscritos na Mostra Competitiva de Curtas desta sexta edição, vindos de diversas regiões do estado, a exemplos das cidades de Vitória da Conquista, Ilhéus, São Félix, Cachoeira, Itabuna, Feira de Santana, Juazeiro, Mutuípe, Serra Preta, Salvador, Itaparica, Conceição do Jacuípe, Cruz das Almas, Euclides da Cunha, Ibotirama, Jacobina, Lauro de Freitas, Luís Eduardo Magalhães, Serrinha, Valença e Arraial d’Ajuda.   A lista dos curtas selecionados será divulgada em breve. Em 2016 a Mostra Competitiva de Curtas premiará o filme vencedor por voto popular, com o troféu FECIBA e com o valor de R$ 3.000,00 (três mil reais). Já o Melhor filme pelo júri técnico levará além do troféu, o valor de R$2.000,00 (dois mil reais).

O VI FECIBA foi contemplado pelo edital 02/2015 – Agitação Cultural – Dinamização de Espaços Culturais da Bahia, vinculado ao Fundo de Cultura da Bahia – FCBA, promovido pela Secretaria de Cultura do Governo do Estado da Bahia e a realização do NúProArt – Núcleo de Produções Artísticas e da Voo Audiovisual.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br