Deputado José Cerqueira Neto debate com representantes do Ministério das Cidades ampliação do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’ em Feira de Santana

Zé Neto discute no Ministério das Cidades, em Brasília, possibilidade de mais espaço para o Minha Casa, Minha Vida entidades em Feira de Santana.

Zé Neto discute no Ministério das Cidades, em Brasília, possibilidade de mais espaço para o Minha Casa, Minha Vida entidades em Feira de Santana.

Ainda em visita a Brasília, o deputado estadual José Cerqueira Neto (Zé Neto) se reuniu com representantes da Associação Nova Geração da Mangabeira, ocupados no Residencial Parque Solar da Princesa Aeroporto, e com o chefe de gabinete da Secretaria Nacional de Habitação, Tarcisio Cunha, na tarde de ontem (18/02/2016) para discutir formas de dar mais espaço ao Minha Casa, Minha Vida Entidades.

Na oportunidade, participaram também da reunião, Marcos Aurélio, coordenador do Minha Casa, Minha Vida Entidades e Rural; Eleonora Lisboa, gerente nacional da Caixa Econômica Federal; Elvira Leão, gerente de trabalho social; e Paulo de Tarso, Faele Lima, Vinicius representando a Associação Nova Geração, acompanhados do seu advogado Ijaiury de Assis.

O debate serviu para mostrar que há demanda e, consequentemente, necessidade de ampliar o programa para atender mais famílias. Zé Neto destacou a importância da intervenção de outras entidades, além da Prefeitura, no processo de seleção das pessoas que receberão as unidades para garantir melhoria da qualidade de habitação. “Hoje foi importante ter vindo aqui com uma das entidades que representa o movimento social de Feira de Santana, buscando desde já trabalhar para que a nossa cidade tenha no Minha Casa, Minha Vida III, que deve estar sendo lançado nos próximos dias, o devido espaço de contemplação.

Obviamente precisamos nos fazer presentes nesse processo de disputa por mais unidades para Feira de Santana. Um dos pleitos que está sendo apresentado aqui hoje é de que haja por parte do Governo Federal e do Ministério das Cidades, mais especificamente, mais atenção ao Minha Casa, Minha Vida Entidades, fazendo com que, ao invés de passar diretamente as unidades para as Prefeituras, as entidades possam, diretamente com acompanhamento do Ministério Público e de outras instituições do Município, do Estado e da União, fazer esse cadastramento, escolha e sorteio dos mutuários, garantindo mais justiça social e transparência em todos os processos do Minha Casa, Minha Vida.

Além disso, é importante que não haja, como tem havido, situações de pessoas que não precisam recebendo as unidades e ainda negociando-as, como vimos na semana passada, em um site de compra e venda. Esse é um caminho e nós vamos trabalhar para que essas entidades tenham cada dia mais condição e acesso para garantir melhoria da qualidade de habitação em nossa cidade às pessoas que precisam desse programa tão essencial”.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br