Audições do Núcleo de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia selecionam jovens instrumentistas e cantores

NEOJIBÁ realiza audições públicas no TCA.

NEOJIBÁ realiza audições públicas no TCA.

Do lado de fora do Teatro Castro Alves (TCA) já se via uma movimentação de jovens com violinos, violas e outros instrumentos durante esta sexta-feira (19/02/2016). Alguns ensaiavam antes de participar da audição para a Orquestra Castro Alves (OCA), projeto que integra o Núcleo de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia (Neojiba).

Além da OCA, o Coro Juvenil também está selecionando vozes, mas até mesmo os mais experientes e que integram o coral precisam passar por audição para avaliar o comprometimento e a evolução no projeto. Os jovens devem mostrar o talento aos coordenadores e professores de cada projeto nas audições, que seguem até a próxima quarta-feira (24).

Esta não foi a primeira vez em que o estudante Matheus Garcia, 16 anos, participou de uma audição da orquestra. Em 2014, o adolescente, que é morador do Nordeste de Amaralina e integra um projeto social no bairro, também tentou uma vaga. Neste ano, mais preparado e sonhando alto, ele se apresentou aos ‘jurados’ mais uma vez.

“Meu sonho é conseguir viver de música, é viajar pelo mundo inteiro tocando para as pessoas e conhecer muitos lugares. Acho que o Neojiba é uma oportunidade para tudo isso se tornar uma realidade”, contou Matheus, que segue na expectativa do resultado da seleção.

Em outra sala, um coro muito afinado treinava as partituras que estavam na audição para o Coro Juvenil. A turma desta sexta-feira, formada por integrantes do projeto, passa pela avaliação dos professores todos os anos e a experiência do Neojiba já virou sonho de profissão para alguns, como o coralista e monitor Iago Oliveira, 23.

“Entrei no projeto em 2011. O Coro Juvenil tem sido uma porta para mim, porque através dele, além de aprender muito, eu já fui para São Paulo fazer um curso muito bom, com os melhores cantores do País. E eu pretendo, se Deus quiser, no final deste ano, ingressar no curso de Canto da Universidade Federal da Bahia”, contou Iago.

Multiplicadores

Aqueles que forem selecionados nas audições públicas presenciais terão uma rotina regular de ensaios, que acontecem de segunda a sexta, no TCA. Quem demostrar aptidões específicas pode participar de um segundo edital interno, que irá definir multiplicadores para o Neojiba durante o ano de 2016.

Os multiplicadores são responsáveis por ensinar e levar conhecimento para sete Núcleos de Prática e Formação Orquestral e Coral, localizados na Península de Itapagipe, Bairro da Paz, Liberdade e Complexo Nordeste de Amaralina, em Salvador, e nos municípios de Simões Filhos, Porto Seguro e Feira de Santana.

Descentralização da música

Segundo o regente da Orquestra Castro Alves, Marcos Rangel, uma das propostas do núcleo é a descentralização da música, espalhando a capacitação para os jovens nos bairros de Salvador e no interior do estado. “A juventude de hoje precisa de acesso, precisa ter a possibilidade de escolha, e quando disponibilizamos isso perto deles, eles têm a opção de escolher um instrumento no lugar das drogas, no lugar da marginalidade, no lugar da ociosidade. É nisso que acreditamos e lutamos para que esses jovens tenham esse poder de escolha, de mudar uma vida através da música”, explicou Rangel.

Criado em 2007, como um dos programas prioritários do Governo do Estado, o Neojiba tem por objetivo promover o desenvolvimento e a integração social, prioritariamente de crianças, adolescentes e jovens em situações de vulnerabilidade, por meio do ensino e da prática musical coletiva. O programa beneficia cerca de 4,6 mil crianças, adolescentes e jovens em toda a Bahia.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br