Setores do PMDB defendem que Michel Temer renuncie à presidência nacional do partido

Depois da tentativa de derrubar a presidente Dilma Rousseff do poder, Michel Temer observa poder político esvair-se.

Depois da tentativa de derrubar a presidente Dilma Rousseff do poder, Michel Temer observa poder político esvair-se.

A cúpula do PMDB do Senado pretender apoiar a reeleição de Michel Temer à presidência do partido. No entanto, segundo a coluna Painel da Folha de S. Paulo, a condição para o suporte é que ele renuncie ao comando nacional da sigla assim que a votação, que acontece em março, acontecer.

Temer, por sua vez, quer um acordo diferente: ser reeleito e então pedir uma licença, para que o vice, um senador, assuma o cargo de forma interina. Essa divergência amplia a divisão existente dentro do PMDB, fazendo com que o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff esfrie ainda mais.

“Esse acordo não passa sem nosso aval. Só se ele abdicar e der a presidência ao Romerinho em caráter definitivo”, afirma um dos membros do partido, se referindo ao senador Romero Jucá (RR). Um interlocutor revelou que o Temer refuta a ideia de renúncia: “Que montem uma chapa e disputem voto a voto”.

*Com informações de Notícias ao Minuto.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br