Presidente do PMDB LGBT repudia declaração do Policial Militar que diz ter “orgulho” de matar homossexuais

Larissa Moraes, presidente do PMDB LGBT.

Larissa Moraes, presidente do PMDB LGBT.

A presidente do Núcleo LGBT do PMDB, Larissa Moraes, se manifestou contra a ação de um Policial Militar do Rio de Janeiro que diz ter “orgulho” de matar homossexuais. A declaração foi dada durante a gravação do documentário “Gaycation”, protagonizado pela atriz canadense Ellen Page, homossexual assumida e ativista da causa.

Em nota, Larissa questiona o papel deste policial perante a sociedade. “Este policial, que deveria ser o operador do direito, combativo e ético para enfrentar o crime e proteger a sociedade contra a violência, encontra-se do outro lado, disseminando crimes de ódio e manifestações perversas e arbitrárias de opressão e discriminação de práticas sexuais não heterossexuais ou de expressões de gênero distintas dos padrões do masculino e do feminino. Quantas mais pessoas LGBT precisarão morrer para que a LGBTfobia seja reconhecida como crime? Assim como o machismo, a LGTBfobia é estrutural no Brasil e perpassa por toda a sociedade. Por isso não temos mais o que esperar, pessoas estão morrendo pelo simples fato de serem quem são. A cada 28 horas morre um LGBT no Brasil. É preciso com urgência que se crie políticas públicas, que busquem conscientizar a população de que uma sociedade democrática precisa conviver com o diferente”, afirma.

Para a presidente, é preciso também melhorar e monitorar o atendimento desses casos. “Isso passa por um treinamento dos policiais para que identifiquem os crimes de ódio LGBT e investiguem com o mesmo cuidado que as demais ocorrências. Se faz necessário ainda promulgar leis sobre crimes de ódio que visem a dissuadir a violência com base na orientação sexual e identidade de gênero. Este é o Brasil que queremos que seja visto no exterior? Que tipo de ser humano sentirá orgulho disso?”, finalizou.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br