Os lobos

Senador Edson Lobão. Artigo analisa atuação da família Lobão.

Senador Edson Lobão. Artigo analisa atuação da família Lobão.

Comecemos pelo pai, o senador Edson lobão. Foi governador do Maranhão, ministro das Minas e Energia no governo Lula e no primeiro período de mandato da presidente Dilma. Durante esse tempo conseguiu formar um razoável patrimônio, que vai desde aplicações e investimentos a inúmeros bens móveis e imóveis.

Quanto ao filho, conhecido como Edinho Lobão, a imprensa registrou que, ao substituir o pai no Senado, Edinho teria aumentado o seu patrimônio em 8 milhões de reais, entre 2010 e 2104, o equivalente, mais ou menos, em R$ 2 milhões por ano.

Em 2013 veio a público que a mulher do senador Edson Lobão, a deputada federal Nice Lobão, ganhava R$ 88 mil por dia. Na reportagem há o registro de que os meios de comunicação do Maranhão pertencem ao clã Sarney e à família Lobão, um empreendimento altamente lucrativo. Até a Rede Globo, para entrar lá, precisa de permissão.

Na reportagem também há o registro de que a deputada, em 2011, tirou 82 licenças para tratamento de saúde recebendo seus vencimentos integrais de R$ 100 mil mensais e mais R$ 470 mil em verbas diversas. A família, além de controlar várias empresas no Maranhão, tem também o controle político do Estado, que divide com outro clã poderoso: dos Sarney.

De todos os senadores desta infeliz Republica, Lobão é o mais citado pelos colaboradores de todas as operações de investigação realizadas pela Polícia Federal. Nas mãos do ministro Teori Zavascki estaria um documento de 62 páginas apontando o elo entre o senador e os esquemas de cobrança de propina na Eletronorte e na Petrobrás.

A mais recente notícia sobre os supostos atos praticados pelo senador e sua família registra o esquema de financiamento ilegal do PT executado pelo amigo de Lula, José Carlos Bumlai, para o filho do senador Lobão, Edinho, apelidado pela imprensa de “Edinho 30”, tendo em vista o percentual de propina que ele teria cobrado nos esquemas de corrupção investigados pela PF.

A força-tarefa da Operação Lava Jato apreendeu documentos relacionados á cobrança de propina e oito notas promissórias no valor unitário de R$ 1 milhão, sendo que, nos documentos apreendidos, aparece o nome do ex-senador Edson Lobão Filho. O delegado da Polícia Federal, Filipe Hille Pace, da equipe da Operação Lava Jato, afirmou que os “documentos apreendidos mencionam pagamentos a Edson Lobão Filho, ex-senador da república. Trata-se de análise preliminar e que demanda maior apuração acerca de indícios de possíveis ilícitos”.

Durante longos anos essa alcatéia vem sendo investigada sem que nada lhe aconteça. Até agora todos os inquéritos e processos contra ela ou estão em compasso de espera ou definitivamente engavetados. Essa família é bastante poderosa; tem influência em todos os setores e poderes da nação, pelo menos o suficiente para jamais ser condenada. Supondo (trata-se apenas de uma suposição), que seja culpada, alguém acredita que algum magistrado deste país tem coragem de condená-la?

*Luiz Holanda é advogado e professor universitário.

Sobre o autor

Luiz Holanda
Luiz Holanda é advogado e professor universitário, possui especialização em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas (SP); Comércio Exterior pela Faculdades Metropolitanas Unidas de São Paulo; Direito Comercial pela Universidade Católica de São Paulo; Comunicações Verbais pelo Instituto Melantonio de São Paulo; é professor de Direito Constitucional, Ciências Políticas, Direitos Humanos e Ética na Faculdade de Direito da UCSAL na Bahia; e é Conselheiro do Tribunal de Ética e Disciplina da OAB/BA. Atuou como advogado dos Banco Safra E Econômico, presidiu a Transur, foi diretor comercial da Limpurb, superintendente da LBA na Bahia, superintendente parlamentar da Assembleia Legislativa da Bahia, e diretor administrativo da Sudic Bahia.