Feira de Santana: Hospital da Mulher realizou 97 partos em 48 horas

Demanda cerca de 20 por cento maior do que normalmente ocorre.

Demanda cerca de 20 por cento maior do que normalmente ocorre.

O Hospital Inácia Pinto dos Santos (Hospital da Mulher) em Feira de Santana está com uma superlotação. Os primeiros dias de 2016 registraram uma demanda cerca de 20% maior do que normalmente ocorre. Em 48 horas foram realizados 97 partos.

Nesse período que coincidiu com o primeiro final de semana do ano novo, nada menos do que 167 gestantes procuraram o hospital, muitas delas necessitando de assistência imediata, pois já chegaram  ao hospital em  trabalho de parto, sobrecarregando o serviço de emergência.

“Houve casos em que a equipe médica teve que se deslocar para dar assistência a paciente que pariu ainda dentro da ambulância”, lembra Gilberte Lucas, presidente da Fundação Municipal Hospitalar.

Em um curto período de movimento atípico, foram acolhidas para atendimento parturientes que, além de Feira de Santana, vieram de Salvador (dois casos) e de outros 15 municípios do interior do estado. Desde os mais próximos a exemplo de Antônio Cardoso, Coração de Maria, Amargosa, Iaçu, Santo Estevão e Lamarão, até outros mais distantes.

Curiosamente o fluxo também aumentou por conta de pacientes que buscaram socorro no Hospital feirense, embora residindo bem longe daqui, em outros estados como Ceará, Espírito Santo e São Paulo.

O comerciante Antônio Cícero é um exemplo. Ele recorreu ao socorro hospitalar em Feira de Santana depois  que a nora entrou em trabalho de parto a cerca de 30 quilômetros do município. A família  viajava  de Fortaleza com destino à capital capixaba, Vitória.

Nesta segunda-feira, (04/01/2016), enquanto 30 pacientes recebiam alta, outras 26, praticamente a mesma quantidade, davam entrada no Hospital da Mulher. O aumento de demanda considerado repentino, tem sido contornado satisfatoriamente porque o município tem trabalhado com esta finalidade.

Até 2014 o Hospital da Mulher tinha dois médicos obstetras, hoje são três profissionais no plantão 24 horas. Os leitos de pré-parto  passaram de seis para oito. Já o número total de leitos aumentou de 76 para 93. Em dezembro de 2015, o balanço do ano no Hospital Inácia Pinto dos Santos registrou 3.417 atendimentos a mais do que em dezembro de 2014. Isto só na emergência.

A ampliação que tem minimizado os efeitos negativos da superlotação, conforme a direção da maternidade, demonstra o compromisso que a Prefeitura de Feira de Santana tem com a saúde e que vem cumprindo à risca, embora tendo que assumir com recursos próprios mais de 76% dos custos, sem a devida contrapartida do Estado e da União.

Para Gilberte Lucas a situação é ainda mais preocupante porque todo esforço que é empregado pela equipe no cuidado de gestantes, parturientes, recém-nascidos e seus familiares, pode ser prejudicado com os recursos limitados e a sobrecarga no setor de obstetrícia. “O nosso objetivo é garantir a normalidade no nascimento das crianças e a qualidade de vida da mulher”, frisou a gestora.

Outras publicações

Feira de Santana: cantor Cescé Amorim participa da intervenção cultural Cartaz da intervenção cultural com Cescé Amorim. O Movimento Unificado Contra o Sistema BRT de Feira de Santana realiza nesta segunda-feira (14/09/2...
João Urias é o novo diretor de Licitações e Contratos. Leia estas e outras notícias da PMFS As licitações públicas promovidas pela Prefeitura de Feira de Santana ganham maior agilidade e eficiência com a capacitação dos profissionais, com cur...
Hospital da Mulher realiza gigantomastia e mulheres se recuperam de cirurgias. Leia esta e outras notícias da PMFS Os moradores do bairro Aviário serão contemplados com o programa de inclusão cultural "O Teatro Vai aos Bairros", promovido pela Prefeitura de Feira ...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br