“Ataques ao ex-presidente Lula e ao ministro Jaques Wagner mostram desespero da oposição com a eleição de 2018”, diz deputado Valmir Assunção

Valmir Assunção: “Querem atingir os dois homens mais fortes do PT para a sucessão de Dilma. Sou contra essa falta de responsabilidade de setores da sociedade que querem criar um clima de terror para enganar o povo e todos que acreditam no projeto do partido para o país. São articulações de políticos contrários ao crescimento do Brasil”.

Valmir Assunção: “Querem atingir os dois homens mais fortes do PT para a sucessão de Dilma. Sou contra essa falta de responsabilidade de setores da sociedade que querem criar um clima de terror para enganar o povo e todos que acreditam no projeto do partido para o país. São articulações de políticos contrários ao crescimento do Brasil”.

O deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) voltou a defender o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro da Casa Civil do atual governo Dilma, Jaques Wagner. Nesta quarta-feira (20/01/2016), Assunção disse que “ambos estão sendo atacados por serem fortes nomes para o pleito de sucessão em 2018”.

De acordo com Valmir, a intenção dos partidos da oposição é criar um clima de terror para que a população seja ludibriada. “Querem atingir os dois homens mais fortes do PT para a sucessão de Dilma. Sou contra essa falta de responsabilidade de setores da sociedade que querem criar um clima de terror para enganar o povo e todos que acreditam no projeto do partido para o país. São articulações de políticos contrários ao crescimento do Brasil”, salienta Assunção.

Ainda segundo Valmir, os dados da operação Lava Jato são levados ao pé da letra contra o PT, mas a situação envolvendo políticos de outros partidos são ligeiramente abafados. O parlamentar petista deu o exemplo do recente caso do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC). “É complicado, estamos vivendo momentos difíceis com cerceamento de informações, e dados divulgados erroneamente para enganar os brasileiros. Teve até chargista que errou publicando Lula no lugar de FHC, em desenho do caso de propina para o tucano no valor de mais de U$ 100 milhões. O meio de comunicação que publicou pediu desculpas ao leitor pelo erro, mas ao Lula, que foi atingido, nem tocaram no nome”, completa.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br