STF joga um balde de água fria no golpista chamado Eduardo Cunha, diz vereador Luiz Carlos Suíca

Vereador Luiz Carlos Suíca critica processo de impeachment.

Vereador Luiz Carlos Suíca critica processo de impeachment.

A interrupção do trâmite do pedido de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff (PT) pelo Supremo Tribunal Federal [STF] até a próxima quarta-feira (16/12/2015) foi apontada como um reparo à Constituição Federal pelo vereador e líder da oposição em Salvador, Luiz Carlos Suíca (PT). Para o edil petista, a situação ficou fora de controle na sessão da terça-feira (8) na Câmara Federal. Nesta quarta (9), a bancada baiana no Congresso Nacional deve ampliar a estratégia para acelerar o rito do processo de impeachment e tentar reverter a eleição dos membros da comissão especial que vai debater o assunto.

“Parei para assistir a sessão e me surpreendi, primeiro como os casos são narrados, segundo, pela sequência de golpes regimentais que o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha [PMDB-RJ], promoveu. Voto secreto, corte de áudio e da TV Câmara dos parlamentares governistas, que tentavam se defender em plenário, e depois com clima de terror na votação. Se os governistas não tivessem reagido seria ainda pior para o governo Dilma”, aponta Suíca.

Ainda conforme o vereador, “todo esse alvoroço é para frear as investigações de corrupção que estão em curso”. Para o petista, a imprensa passaria a cobrir a composição de um novo governo e deixaria de lado as matérias sobre as investigações. “Isso é sério, já tem até prévia de quadro ministerial de Michel Temer, o vice traído, mas foi bom que o STF entendeu que aconteceu um golpe à Constituição e suspendeu o trâmite do processo de impeachment atendendo um pedido de liminar do PCdoB. Jogando um balde de água fria no golpista Eduardo Cunha”, completa.

A decisão do STF foi dada pelo ministro Luiz Edson Fachin e impede que a Câmara dos Deputados instale a comissão especial do impeachment até a decisão do Supremo sobre a validade da 1.079/50, que regulamenta as normas de processo e julgamento do impeachment. Na sessão de votação da terça-feira, a Câmara elegeu para a comissão a chapa 2, intitulada Unindo o Brasil, por 272 votos contra 199 da chapa oficial.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br