Produção baiana de base florestal é destaque no Salão Internacional da Fenagro

Produção baiana de base florestal é destaque no Salão Internacional da Fenagro.

Produção baiana de base florestal é destaque.

Apresentações sobre a economia, inovações tecnológicas e a cultura da Finlândia, e discussões referentes à cadeia produtiva de base florestal na Bahia. Estes foram os temas que movimentaram, nesta sexta-feira (04/12/2015), o Salão Internacional instalado na Feira da Agropecuária (Fenagro), que acontece no Parque de Exposições de Salvador até domingo (6).

Convidado do dia, o consulado do país do norte europeu se reuniu com empresários, investidores e representantes do Governo do Estado para discutir as possibilidades de intercâmbio e investimentos futuros na Bahia.

”É importante que a gente possa ter a oportunidade de conectar as cadeias produtivas baianas com o mundo e fazer essa interação. “[É] uma troca de ideias nas áreas econômica, social e de transferência de tecnologia”, disse o cônsul da Finlândia na Bahia, Wilson Andrade, que também é diretor-executivo da Associação Baiana das Empresas de Base Florestal (Abaf).

Para o superintendente de Desenvolvimento Agropecuário da Secretaria da Agricultura (Seagri), Adriano de Sá, o momento é importante para promover o estado para os investidores. “O objetivo maior é atrair o investimento para que a gente não seja apenas exportador de matéria-prima e sim de produtos acabados. Temos tanto a oferecer o que nosso estado tem como ver oportunidade de outros países aportarem suas empresas e indústrias aqui”.

O Salão foi idealizado pelo Governo do Estado, por meio da  Seagri, com apoio da Secretaria do Turismo (Setur), do corpo consular baiano e do Conselho de Comércio Exterior da Associação Comercial da Bahia (Comex-ACB).

Cadeia produtiva florestal

Segundo a Abaf, a Bahia é um dos maiores geradores de empregos do setor de base florestal na região Nordeste, com destaque para grandes cidades no interior. Estima-se que o segmento mantenha cerca de 323 mil empregos – 40 mil diretos, 101 mil indiretos e 182 mil resultantes do efeito-renda.

O estado se destaca ainda na produção de derivados de madeira como celulose, papel, móveis, serrados, madeira tratada, carvão vegetal e lenha. É uma variedade de produtos distribuída por mais de 90 empresas do ramo instaladas no território baiano.

Outras publicações

Governo lança livro sobre Turismo Afro na Bahia A Secretaria de Turismo da Bahia e a Bahiatursa lançam, na próxima terça-feira (30/03/2010), às 19h, no Serviço de Atendimento ao Turista (SAT) do Pel...
Arranjos Produtivos Locais são tema de debate no auditório do SEBRAE Será realizada, nesta quinta-feira (28/01/2010), uma reunião sobre a análise internacional de benchmarking de sete Arranjos Produtivos Locais do estad...
Relação do Poder Judiciário com a imprensa baiana é discutida durante encontro entre magistrados e jornalistas Presidente da AMAB, juíza Marielza Brandão Franco; presidente da ABI, Walter Pinheiro; e os palestrantes juiz Mário Albiani Alves Junior e o professo...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br