Presidenta da UNE afirma que tentativa impeachment é imoral

A presidenta da União Nacional dos Estudantes, Carina Vitral, avalia que a medida é imoral e fruto de chantagem política.

A presidenta da União Nacional dos Estudantes, Carina Vitral, avalia que a medida é imoral e fruto de chantagem política.

A presidenta da União Nacional dos Estudantes, Carina Vitral, pronunciou-se sobre a decisão do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que enfrenta processo de cassação no Congresso Nacional, em aceitar o pedido de impeachment contra Dilma Rousseff. Em declaração pelas redes sociais, ela afirmou que a medida é imoral e fruto de chantagem política.

“A aceitação do impeachment por Eduardo Cunha é imoral, sua admissibilidade é fruto de uma chantagem política e não terá apoio da UNE!.”, publicou em sua conta no microblog Twitter (@carina_une)

A UNE deverá reunir seus diretores, nos próximos dias, a fim de avaliar a conjuntura nacional e o posicionamento dos estudantes.  A presidenta prevê ainda que movimentos sociais e os estudantes irão às ruas para defender a democracia e reagir contra tentativa de desestabilizar um mandato legítimo.

“Cunha diz atender às ruas, mas nas ruas estamos lutando por direitos, como em SP contra fechamento das escolas. Não por impeachment furado”, divulgou.

A UNE seguirá ao lado da democracia, assim como fez em diversos momentos da história nacional, incluindo o período da ditadura militar entre 1964 e 1985. Os estudantes brasileiros não aceitarão movimentos de ruptura democrática e estarão ao lado do povo brasileiro e da soberania nacional

“Impeachment sem base legal é golpe, isso se parece mais com 1964 do que 1992.”, pontou na rede social a presidenta da UNE.

*Com informações da UNE.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br