Pré-estreia do curta ‘Ambíguo’ aborda diversidade sexual

Cena do curta 'Ambíguo'.

Cena do curta ‘Ambíguo’.

Fruto da 2ª edição do Curta Colaborativo, filme tem pré-estreia gratuita no dia 5 de dezembro de 2015, na sala Walter da Silveira. A pré-estreia do filme Ambíguo, dirigido pela cineasta baiana Sophia Mídian, acontece no dia 5 de dezembro (sábado), às 20h, na Sala Walter da Silveira, localizada na biblioteca pública dos Barris, com entrada gratuita. O curta-metragem foi produzido a partir do projeto Curta Colaborativo, que em sua 2ª edição realizou uma série de oficinas técnicas em cinema, das quais parte dos alunos foram selecionados para integrar a equipe do filme. O projeto foi premiado, pela segunda vez, no Edital Setorial de Audiovisual da Fundação Cultural do Estado da Bahia e contou com apoio da Faculdade de Comunicação da UFBA.

A diretora e idealizadora do projeto, Sophia Mídian, destaca que o filme discute questões de diversidade sexual e novos modelos de relacionamento na sociedade do amor líquido, citando o filósofo Bauman. “São questões que estão cada vez mais presentes nas rodas de conversa, na mídia e no ambiente acadêmico. As formas de entender e se relacionar entre gêneros vem se transformando e trazendo grandes discussões ao longo dos últimos anos”.

Os atores que protagonizam o curta: Flávia Fonseca, Alex Brandão, Mariana Borges e Marco Barreto, foram selecionados a partir da oficina de Preparação de Elenco, assim como outros alunos colaboradores que vieram das oficinas Direção de Arte, Direção de Fotografia, Captação de Áudio e Direção de Produção.

“Ambíguo” conta ainda com uma música original em sua trilha sonora, composta e cantada por Sophia. “Petit Mort” tem participação de Oyama Bittencort, da banda Água Suja, no sólo de guitarra. A direção musical do filme é  de Jorge Solovera, músico e arranjador já premiado no Troféu Caymmi.

Sobre a diretora: Sophia Mídian 

Sophia Mídian é seabrense, graduada em Jornalismo pela UESB, especialista em Cinema, Expressão e Análise pela UCSAL e mestre em Cultura e Sociedade pela UFBA. Dirigiu alguns documentários, entre eles, o premiado “Pati, o que vale esse povo?” junto com Denise Santos. Foi ganhadora do concurso Doctv IV com o projeto “A visão de dentro”; do Prêmio Petrobrás Cultural com o roteiro “Com o Pandeiro na mão e o samba no pé”; produziu o videoclipe da banda Teclas Pretas, ganhador do prêmio de melhor clipe no “Bahia de todos os rocks”, além de ter realizado diversos cursos na área de cinema, com nomes como Miguel Lintin, Sergio Machado, Marcelo Góes, Orlando Senna, Hilton Lacerda, Luiz Bolognesi, Karen Harley, Elisa Tolomelli, Geraldo Sarno, Carlos Ebert, entre outros.  Trabalhou como repórter e editora na TV da Universidade Federal da Bahia (TV UFBA) e é articulista do jornal “O Candeeiro”.

Em 2011, ministrou oficina de história do cinema num projeto de extensão da Universidade Estadual da Bahia – UNEB, em 2012 foi redatora de campanha política em 4 cidades e em 2013 realizou o projeto ABC do Cinema, fruto dos prêmios nos editais da Funart e BNB de Cultura. Em 2013, Sophia foi assistente de direção e atriz no longa metragem A Doce Flauta de Liberdade e realizou a primeira edição do Curta Colaborativo que resultou na produção do curta “Sorte ou Revés”. No momento a cineasta está em fase de produção do documentário “Do Corpo à Caxirola”, que também leva sua assinatura no roteiro e direção.

Agenda

Quando: 5 de dezembro de 2015(sábado), às 20h

Onde: Sala Walter da Silveira (Biblioteca Pública dos Barris) | Salvador

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br