Leonardo Quintão é o novo líder do PMDB da Câmara Federal

Entrevista coletiva do novo líder do PMDB na Câmara dos Deputados, Leonardo Quintão, no Salão Verde da Câmara dos Deputados.

Entrevista coletiva do novo líder do PMDB na Câmara dos Deputados, Leonardo Quintão, no Salão Verde da Câmara dos Deputados.

Em entrevista no Salão Verde, Leonardo Quintão afirmou que assume o cargo com a missão de promover a unidade do PMDB na Casa, com base nas linhas propositivas do partido.

O líder disse que, a partir de agora, as principais decisões da bancada serão precedidas de discussão e até votação interna para que o líder possa expressar a vontade da maioria democraticamente.

Leonardo Quintão evitou fazer críticas diretas ao ex-líder Leonardo Picciani (RJ), porém o deputado Darcísio Perondi (RS), um dos articuladores da mudança na liderança do PMDB, afirmou que havia dificuldades da bancada no relacionamento com o ex-líder. “O líder anterior é jovem e fez sua ligação direta à presidente Dilma Rousseff. Quintão vai aglutinar todas as forças do partido”, disse Perondi.

Articulação

Pela manhã, o próprio Leonardo Quintão (MG) e os deputados do PMDB Darcísio Perondi (RS) e Osmar Terra (RS) protocolaram, na Secretaria-Geral da Mesa da Câmara dos Deputados, o pedido de substituição do antigo líder do partido na Casa, Leonardo Picciani (RJ), que apóia o governo de Dilma Rousseff.

O requerimento teve 35 assinaturas, uma a mais do que o necessário para substituir o líder, uma vez que o partido conta com 66 parlamentares. O anúncio oficial foi  feito depois que a Secretaria-Geral fez a conferência das assinaturas.

Picciani

O ex-líder do PMDB, Leonardo Picciani, disse que recebeu com tranquilidade a manifestação de deputados do partido por sua substituição. Ele admitiu que a bancada está rachada e que a maioria dos deputados que pediu a sua destituição é “tênue e não estável”.

Picciani lembrou que no período de 2004 e 2005 havia movimentos no PMDB para troca de líderes por meio de listas. Isso foi interrompido a partir da liderança do ex-deputado Henrique Eduardo Alves. Na avaliação dele, a atual movimentação dos parlamentares do partido mostra que a qualquer momento uma nova lista pode surgir.

O deputado acrescentou que, na indicação de parlamentares para a comissão especial que vai analisar o pedido de impeachment, ele buscou privilegiar deputados sem posição previamente anunciada contra ou a favor do impedimento. “O que seria desrespeitoso seria a indicação de metade favorável e metade contrária ao impeachment como queriam os que assinaram o pedido de destituição”, afirmou.

Grupo próximo a Michel Temer participa ativamente da retirada de Picciani, aliado do governo, da liderança do PMDB na Câmara Federal

O vice-presidente da República, Michel Temer, avalizou a operação que retirou nesta quarta-feira, 9, da liderança do PMDB na Câmara o deputado Leonardo Picciani (RJ), aliado da presidente Dilma Rousseff e contrário ao impeachment dela. O grupo próximo ao vice participou ativamente das articulações para emplacar o deputado Leonardo Quintão (MG) como novo líder da bancada. “Isso é meio óbvio”, comentou um auxiliar de Temer.

Apesar de dizer que não deixará de falar com Dilma, Quintão fez questão de ressaltar que “o interlocutor do PMDB junto ao governo é o vice-presidente Michel Temer”. A digital do vice na queda de Picciani ficou evidente com as assinaturas dos deputados Edinho Araújo (SP), que foi ministro dos Portos indicado por Temer, e Baleia Rossi (SP), que é presidente do diretório do PMDB paulista.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br