Deputado Carlos Geilson diz que oposição vai fechar cerco contra PEC 148

Carlos Geilson: “Vamos fechar questão contra o pacote, de A a Z. Não há concessão nesse momento ao governo do estado. Não tem meio termo”.

Carlos Geilson: “Vamos fechar questão contra o pacote, de A a Z. Não há concessão nesse momento ao governo do estado. Não tem meio termo”.

“Vamos fechar questão contra o pacote, de A a Z. Não há concessão nesse momento ao governo do estado. Não tem meio termo”, frisou o deputado estadual Carlos Geilson (PSDB) nesta quarta-feira (02/12/2015), ao falar que é contra ao intitulado “pacote de maldades”, enviado pelo governador Rui Costa, para a Assembleia Legislativa da Bahia.

A PEC 148 enviada à Alba altera o direito à estabilidade do servidor, ampliando de 10 para 15 anos de ocupação do cargo para que o servidor usufrua desse direito e, passa a exigir que o cargo seja ocupado continuamente por 8 anos consecutivos, sendo que antes era apenas de dois anos. O projeto veta também a venda dos 10 dias de férias e estabelece que a estabilidade não será mais conquistada com o valor da remuneração do cargo, mas com apenas 30%.

Geilson lembrou que a atitude do governo deixa brechas para acreditar que o governo do estado está quebrado. No entanto, ele ressaltou que se isso for verdade, a mea culpa é do Partido dos Trabalhadores. “Se o erário chegou a essa situação foi porque o governo foi perdulário, não cuidou das finanças desse estado como devia e gastou dinheiro em demasia”.

O parlamentar ainda questionou a mudança de postura do PT, que quando estava em campanha eleitoral chegou a mostrar o contracheque dos funcionários públicos, engabelando esses profissionais, para obter o voto . “Agora eles mudaram o discurso. Eles presentearam o contracheque dos funcionários com o aumento do Planserv e ainda estão querendo retirar direitos adquiridos. Se deram alguns penduricalhos, problema! Agora são direitos desses servidores, e isso não deve ser revogado. Nós vamos lutar até o fim”, afirmou Geilson.

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: diretor@jornalgrandebahia.com.br.