Como em outras cidades do país, protestos pedindo impeachment de Dilma Rousseff têm público reduzido em Feira de Santana

Conservadores reunidos durante protesto em Feira de Santana apoiam impeachment de Dilma Rousseff.

Conservadores reunidos durante protesto em Feira de Santana apoiam impeachment de Dilma Rousseff.

Nas audições do programa Rotativo News, o jornalista Joilton Freitas utiliza uma frase para determinar o quanto é diminuto grupo de pessoas que participam de uma determinada atividade: “cabem em uma Kombi”.

Na manhã de domingo (13/12/2015), um diminuto número de manifestantes, reunidos em frente ao Paço Municipal Maria Quitéria, em Feira de Santana, deu início aos protestos pedindo o impeachment da presidente Dilma Rousseff. A exemplo do ocorreu em outras cidades do país, o movimento, que tem intensa identidade com o pensamento conservador, reuniu reduzido grupo de pessoas. Reproduzindo as palavras de Freitas, “caberiam em uma Kombi”.

Observa-se que os movimentos feirenses Muda Brasil, Brasil Livre, Mobiliza Feira e Vem Pra Rua FSA não têm contado com o apoio do prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo de Carvalho (DEM). Além da falta de declarações públicas sobre o tema impeachment, Ronaldo busca manter o governo municipal distante do debate.

No contexto do protesto feirense, observa-se que alguns dos membros do governo municipal e seguidores do ronaldismo parecem não compreender e aceitar o comportamento do líder, mantendo adesão ao pensamento conservador, classificado como tentativa golpista pelo ex-ministro Ciro Gomes (PDT).

Apanágio histórico reacionário

A data da manifestação coincide com o 47º aniversário da edição do Ato Institucional número 5 (AI-5), decreto emitido pelo governo militar brasileiro que cassou direitos civis durante a ditadura.

Sobre o autor

Carlos Augusto
Carlos Augusto Oliveira da Silva (Carlos Augusto) é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF). Atua como jornalista e cientista social. Telefone: (75)98242-8000 | E-mail: diretor@jornalgrandebahia.com.br.