Com austeridade, Governo da Bahia enfrenta crise “perseguindo o equilíbrio fiscal”, diz secretário Manoel Vitório

Manoel Vitório: Temos que manter esta postura de austeridade e continuar perseguindo o equilíbrio fiscal".

Manoel Vitório: Temos que manter esta postura de austeridade e continuar perseguindo o equilíbrio fiscal”.

O secretário estadual da Fazenda, Manoel Vitório, disse que medidas determinadas pelo governador Rui Costa foram e estão sendo fundamentais para manter o funcionamento da máquina pública e a operacionalidade do governo. “Temos que manter esta postura de austeridade e continuar perseguindo o equilíbrio fiscal”, disse o titular da Sefaz nesta quarta-feira (02/12/2015). “Mantivemos o nível de investimento, ao contrário da maioria dos estados e apesar da frustração não apenas em recursos, mas também em operações de crédito. Tudo isso mesmo com toda a crise econômica nacional”, destacou Vitório.

No segundo quadrismestre de 2015, a Bahia somou investimentos de R$ 1,34 bilhão, mantendo-se no mesmo patamar de 2014 e diferenciando-se do cenário de queda neste indicador observado entre os maiores estados brasileiros. Importante destacar que a retração na atividade econômica levou à inédita queda de 1,9 do PIB da Bahia no último trimestre e a uma perda real de 2,69% na arrecadação própria. Também houve uma frustração de receita de convênios com o Governo Federal. Havia uma expectativa de R$ 1,5 bilhão e só foram repassados R$ 200 milhões até o momento.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br