CMFS: vereador critica aumento do ICMS em produtos na Bahia

Roque Pereira do Carmo informa que as associações comerciais estão se mobilizando para irem à Assembleia Legislativa protestar contra o projeto do Governo do Estado.

Roque Pereira do Carmo informa que as associações comerciais estão se mobilizando para irem à Assembleia Legislativa protestar contra o projeto do Governo do Estado.

Nesta terça-feira (08/12/2015), durante discurso proferido na tribuna da Casa da Cidadania, o vereador Roque Pereira (DEM) fez duras críticas ao Governo do Estado, que pretende aumentar, por meio de um projeto de lei, a alíquota de ICMS, de 17% para 18%.

“Recebemos uma notícia péssima para nós baianos, não só para comerciantes, mas sim aos que ficam na ponta: os consumidores. O ICMS que o Governo mandou para Assembleia, passa de 17% para 18% e, tem mercadoria que chega a quase 20%”, lamentou.

O edil comentou que anteriormente o aumento foi em relação ao preço do combustível. “Observamos que, no ano passado, o Governo do Estado também mandou para a Assembleia um projeto aumentando alíquota do preço do combustível, do gás de cozinha, e quando foi este ano de 2015 a lei já entrou em prática”, queixou-se.

Segundo o democrata, as associações comerciais estão se mobilizando para irem à Assembleia Legislativa protestar contra o projeto do Governo do Estado.

“A gente ouve por aí integrantes do Governo do Estado dizerem que o Governo Municipal não se discute as coisas, não tem diálogo, não faz as audiências públicas previstas, mas a gente vê pelo outro lado o Governo do Estado aumentando imposto, tirando dinheiro de uma população tão sacrificada, como é a nossa população baiana, feirense, brasileira, em relação a imposto”, reclamou.

Em aparte, o vereador José Carneiro (PSL) comentou o assunto. “Quero parabenizar por levantar essa questão, dizer que a gente vive em um país onde a crise econômica afeta os brasileiros, de um modo geral, e o empresário baiano sofre um golpe por parte do Governo do Estado, quando aumenta produtos, como shampoo, sabonetes e similares para 18%, e produtos como chopp, bebidas alcoólicas para 22%. Com isso, eles estão contribuindo com o desemprego no estado; com isso, o empresário não conseguirá sobreviver diante de uma carga tributária tão grande”, avalia.

Retomando a palavra, o vereador Roque Pereira acrescentou: “em determinados setores a carga tributária, principalmente da parte produtiva, as indústrias chegam a pagar 40% de imposto ao Governo. Ou seja, você produz determinada mercadoria e no final paga 40% de imposto. Veículos fabricados em nosso país, por exemplo, pagam quase 55% de imposto. Então, é lamentável mais esse imposto que o Governo da Bahia propõe a nós baianos”, afirmou.

Complexo Policial

Mudando o foco, o vereador Roque Pereira parabenizou o vereador Isaías de Diogo (PPS), que durante discurso chamou atenção para o Complexo Policial, do bairro Jomafa, como um foco de mosquitos Aedes aegypti.

“Parabenizar o vereador Isaías, que trouxe uma denuncia em relação ao Complexo Policial. Ali a gente consegue enxergar mais de quatro ou cinco veículos um em cima do outro, expostos a sol e chuva. Ali há um acúmulo de água terrível, colocando em risco não só os moradores daquela região como também as pessoas que ali trabalham e que ali frequentam”, pontuou.

Outras publicações

Projetos hídricos da Bahia são discutidos no Ministério da Integração Projetos hídricos da Bahia são discutidos no Ministério da Integração. Um dos principais projetos na área de infraestrutura hídrica na Bahia, o Baix...
Rede de pesquisa intensificará estudos sobre presença intelectual Aaricana na Bahia Composição da mesa do II Seminário Internacional de Herança Intelectual Africana. A Secretaria da Educação do Estado da Bahia criou uma rede interna...
Otimismo do empresariado baiano tem alta de 2,3% em agosto O Indicador de Confiança do Empresariado Baiano (Iceb) fechou o mês de agosto em alta de 2,3% em relação ao mês anterior, registrando 227,7 pontos. A ...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br