CMFS: “o Governo municipal quer passar o trator por cima de tudo e de todos”, critica Edvaldo Lima

Vereador Edvaldo Lima dos Santos diz que  Antônio Carlos Borges Júnior tem desrespeitado os comerciantes de Feira de Santana e vereadores da oposição.

Vereador Edvaldo Lima dos Santos diz que Antônio Carlos Borges Júnior tem desrespeitado os comerciantes de Feira de Santana e vereadores da oposição.

Na manhã desta segunda-feira (07/12/2015), o vereador Edvaldo Lima (PP) usou a tribuna da Câmara Municipal de Feira de Santana (CMFS) para criticar novamente o Governo do Município, em especial o secretário de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico. Segundo ele, Antônio Carlos Borges Júnior tem desrespeitado os comerciantes de Feira de Santana e vereadores da oposição.

“Retorno a esta tribuna no dia de hoje para pedir a esta Casa para que possamos tomar uma posição contra o secretário Antônio Carlos Borges Júnior, secretário deste município que não respeita os comerciantes desta cidade, do Centro de Abastecimento, os artesãos, ele não respeita esta Casa”, afirmou.

Edvaldo contou que, na manhã da última quarta-feira, ele o vereador Beldes Ramos (PT) foram convocados pelos comerciantes do Centro de Abastecimento, “onde a Guarda Municipal estava lá sendo usada como um trampolim político deste secretário e, certamente, do chefe dele para fazer a sondagem, para dar início ao plano falível, que é o plano da construção do shopping do Centro de Abastecimento”.

Segundo o oposicionista, ele e o vereador Beldes, por se posicionarem contra a obra do shopping popular, foram mal tratados por Borges Júnior. “Nós conversamos com aquele secretário e ele foi muito infeliz nas suas colocações com a minha pessoa e com a pessoa do vereador Beldes, um desrespeito que eu não vou nem falar aqui o palavrão que aquele cidadão, que deveria se respeitar, disse”, queixou-se Edvaldo, afirmando que até os comerciantes do Centro de Abastecimento ficaram indignados com a atitude do preposto do Governo Municipal.

Para o edil, o desrespeito é tamanho que “o Governo do Município quer passar por cima de tudo e de todos, mas ele já recebeu a sua resposta da sua irresponsabilidade”, disse Edvaldo, se referindo à iniciativa da Defensoria Pública da União, em conjunto com a Defensoria Pública do Estado da Bahia, que entrou com um pedido de liminar na Justiça para suspensão imediata das obras do BRT e a anulação do contrato para desenvolver o projeto rápido de ônibus. “Certamente, este Governo não irá conseguir fazer o BRT”, anseia.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br