Vereador David Neto faz denúncia relacionada à SMT de Feira de Santana e diz que “veículos são vendidos, ou são desmanchados e as peças são vendidas”

David Neto: “A SMT começou a apreender vários veículos, o chamado Pokémon. Por não estarem com documentação em dias, estes carros são levados para uma chácara em São João de Cazumbá, e não para a Secretaria. No local, os veículos são vendidos lá dentro ou são desmanchados e as peças são vendidas.".

David Neto: “A SMT começou a apreender vários veículos, o chamado Pokémon. Por não estarem com documentação em dias, estes carros são levados para uma chácara em São João de Cazumbá, e não para a Secretaria. No local, os veículos são vendidos lá dentro ou são desmanchados e as peças são vendidas.”.

Durante pronunciamento na tribuna na Casa da Cidadania, na manhã desta segunda-feira (09/11/2015), o vereador David Neto (DEM) denunciou que os veículos apreendidos pela Superintendência Municipal de Trânsito (SMT) são levados para uma chácara na localidade de São João do Cazumbá, situado no bairro Tomba, e não para o pátio da Secretaria Municipal de Transporte e Transito (SMTT).

“A SMT começou a apreender vários veículos, o chamado Pokémon. Por não estarem com documentação em dias, estes carros são levados para uma chácara em São João de Cazumbá, e não para a Secretaria. No local, os veículos são vendidos lá dentro ou são desmanchados e as peças são vendidas. Se chegar alguém neste local, as pessoas que estão lá saem correndo; se fazem isso, coisa errada tem. Eu ouvi, inclusive, uma ligação da pessoa que comanda esse esquema, afirmando que se ele cair, cai todo mundo. Houve até comentário que se algo fosse descoberto, ele tirava a vida dos envolvidos e, em seguida, a dele”, relatou David.

Para o edil, o caso deve ser investigado pelas autoridades competentes. “A SMTT mudou a direção e já estava mesmo na hora de mudar. Não quero fazer nenhuma denúncia com o que disse aqui, apenas dizer que cabe à Polícia Civil e ao Ministério Público investigarem o caso. Cada um faz sua parte, acredito que o prefeito também colocará pessoas para investigarem o que está acontecendo na SMT”, disse David.

Ainda segundo o parlamentar, a solução para o caso é a entrega do cargo. “Este cidadão deveria chegar para o prefeito e assumir que é fraco, que precisa de ajuda, que não aguenta ver números e entregar seu cargo, porque quando a investigação começar, vai pegar os envolvidos. Se o coronel quiser, ele pode pegar os documentos dos veículos apreendidos e verificar se foram liberados e como isso aconteceu. Olhe, tem gente que comete infração de trânsito, é multado e consegue tirar a multa, enquanto outros, de bem, não têm êxito nos recursos”, afirmou o edil, tratando sobre a retirada de veículos do pátio.

Em aparte, o vereador Isaías de Diogo (PPS) pediu que o colega desse o nome da pessoa envolvida na denúncia. “Existe alguém dentro da SMT fazendo essas coisas?”, questionou.

Em resposta, David garantiu que todos sabem de quem ele está falando. “Acredito e confio no prefeito José Ronaldo e no secretário de Transporte e Trânsito, coronel Boaventura. Com a saída de Tuy, todos começam a entender que a coisa está ficando difícil naquela Secretaria. O ex-secretário cumpriu seu papel. Infelizmente, temos que acreditar nas pessoas, e não desconfiar. Tenho certeza de que, diante dos fatos, a Polícia Civil e Ministério Público vão começar a investigar este caso”, anseia o parlamentar.

Também em aparte, o líder do PT na Casa, vereador Alberto Nery, lembrou que quando David anunciou que tinha uma denúncia da SMT para fazer, afirmou que antes pediria permissão ao prefeito José Ronaldo de Carvalho. “Esta denúncia é gravíssima. Como presidente da Comissão de Transporte desta Casa, eu vou levar o caso ao MP. Desmanche de veículo é grave”, avaliou.

Para finalizar, David garantiu que não pediu autorização do chefe do Executivo. “Disse que sou parceiro e que comunicaria o fato a ele antes de fazer a denúncia. E falei com ele, cabe agora ao mesmo resolver ou o MP, eu que não vou resolver, porque não sou investigador. Essa pessoa deveria ter sensibilidade e reconhecer que não pode gerir um órgão da Prefeitura”, findou.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br