Políticos emitem nota de consternação pelo falecimento do ex-governador Antonio Lomanto Júnior

Ex-governador da Bahia Antonio Lomanto Júnior falece aos 90 anos. Político experiente, exerceu mandatos de 1947 a 1996.

Ex-governador da Bahia Antonio Lomanto Júnior falece aos 90 anos. Político experiente, exerceu mandatos de 1947 a 1996.

Governador Rui Costa lamenta morte do ex-governador Lomanto Jr

O governador Rui Costa lamentou na manhã desta terça-feira (24/11/2015) a morte do ex-governador Antônio Lomanto Júnior, ocorrida noite de segunda (23), no Hospital Português, em Salvador. Confira, na íntegra, a nota de pesar.

“A política baiana se despede do ex-governador Lomanto Jr, que morreu na noite de ontem [segunda, 23] aos 90 anos. Expresso o meu respeito e meu pesar. Filho de Jequié, foi um homem público que atuou nos mais variados cargos políticos pela escolha do povo da Bahia, atuando sempre como defensor do municipalismo. Que os familiares e amigos sejam confortados nesse momento de despedida e de dor”.

Prefeito ​ACM Neto lamenta a morte do ex-governador Lomanto Júnior 

O prefeito ACM Neto lamentou nesta terça-feira (24) a morte do ex-governador Antonio Lomanto Júnior, ocorrida na noite de ontem. “Em todos os cargos públicos que ocupou, de vereador a governador, Lomanto Júnior sempre agiu com ética,  dignidade e transparência. Quero destacar que sua administração à frente do governo deixou marcas profundas no desenvolvimento da Bahia, além de lutar pelos interesses dos municípios”, disse o prefeito. “Aos amigos e familiares do ex-governador, os meus sentimentos. A Bahia e o Brasil perderam um político exemplar”, concluiu o prefeito. ACM Neto vai prestar as condolências à família na missa que será realizada às 18h, no Palácio da Aclamação.​

Hildécio Meireles lamenta morte do ex-governador da Bahia Lomanto Júnior

O deputado estadual Hildécio Meireles recebeu com grande pesar a notícia do falecimento do ex-governador da Bahia, Antonio Lomanto Júnior e se solidariza com familiares e amigos do político, que, conforme Hildécio Meireles faz questão de relembrar, foi grande referência para a Bahia.

“Político de destaque no estado, Lomanto Júnior começou a carreira muito jovem, passou por diversos cargos eletivos e findou com conduta ilibada. A política baiana sofre uma grande perda, sem a menor dúvida”, destacou, relembrando que Lomanto Junior mudou a matriz econômica do Estado, que era eminentemente agrícola, passando a ser de base industrial, com a implantação do Centro Industrial de Aratu.

“Dentre muitas outras medidas importantes, a exemplo da reconstrução em Salvador, do Teatro Castro Alves, construção da Avenida Contorno e integração do Extremo Sul do Estado, construindo todas as ligações dos municípios com a BR – 101”.

Senador Walter Pinheiro destaca legado de Lomanto Júnior: “hoje os baianos estão de luto”

O senador Walter Pinheiro (PT/BA) manifestou em plenário, nesta terça-feira, pesar pelo falecimento do ex-governador da Bahia, Lomanto Júnior. “É óbvio que é uma nota triste para os baianos”, destacou Pinheiro ao lembrar de ter sido Lomanto o governante mais jovem da Bahia, com 37 anos, em 1963, com passagens também pelo Senado, Câmaras Federal e Estadual, tendo sido ainda prefeito e vereador de Jequié.

“Fomos… Não vou dizer adversários – militamos em campos opostos ao longo dos anos, mas aqui quero reconhecer não só a contribuição, todo um trabalho, a história de vida dessa figura importante para os baianos e para a Bahia, para o seu povo, e a sua terra natal, a cidade de Jequié. Hoje os baianos estão de luto pela perda de um homem que, na passagem pelo comando do Estado, produziu coisas importantíssimas, principalmente com a sua visão de homem do interior. Naquela época, usou a sabedoria para fazer entenderem os políticos e os que ele comandava que o fundamental era interiorizar, era desconcentrar as forças do Estado, representadas pela força de um homem que vinha exatamente com a força do interior. Então, perdem os baianos”.

O senador Pinheiro também prestou solidariedade à família. “A coisa mais bonita nessa história… Sei que a perda é muito grande, mas fica o legado. Eles vão poder falar em vida do que foi o seu avô, o seu pai, o seu parente mais próximo; aqueles que podem falar tranquilamente da vida e da história desse homem”, finalizou.

Bancada de Oposição lamenta morte do ex-governador Lomanto Júnior

Os parlamentares prestaram solidariedade ao colega e neto do ex-governador, deputado Leur Lomanto Jr.

A morte do ex-governador Antônio Lomanto Júnior consternou a bancada de Oposição na Assembleia Legislativa, da qual faz parte o seu neto, o deputado peemedebista Leur Lomanto Júnior. O líder da bancada, Sandro Régis (DEM), enviou nota prestando solidariedade ao deputado Leur, a toda família do ex-governador e a população de Jequié, sua terra natal, que sofre o impacto da perda de seu filho mais ilustre. Régis destacou a histórica trajetória de Lomanto Júnior, na sua opinião um político de extraordinária visão estratégica, moderna e construtiva. ” Não apenas a Bahia está de luto, mas o país inteiro que, de certa forma, foi beneficiado e influenciado pelo espírito progressista e humanitário de Lomanto”, refletiu Sandro Régis. O líder interino da oposição, deputado Pablo Barrozo (DEM), disse que toda a bancada lamenta profundamente a morte do ex-governador e ressalta o importante legado deixado por ele, além de exemplos de generosidade, ética e fé no futuro.

Nota do PMDB 

É com enorme pesar que o Partido do Movimento Democrático Brasileiro / BA lamenta o falecimento do ex-governador do Estado, Antonio Lomanto Júnior, na noite desta segunda-feira (23), aos 90 anos.

Com carreira política marcante na Bahia e no Brasil, o político deixa viúva, cinco filhos, dez netos e dez bisnetos. Dente eles, seguiram o caminho político de Lomanto Júnior, o filho, Leur Lomanto, que exerceu por sete vezes o mandato de deputado federal, e o neto, Leur Lomanto Junior, que é deputado pelo PMDB da Bahia na Assembleia Legislativa da Bahia (Alba).

Amigo da família, o presidente estadual do PMDB, Geddel Vieira Lima, emocionado, declarou ao Metro1: “Estou muito comovido com o desaparecimento de Lomanto. Era um homem de bem, sério. Os filhos e os netos terão a responsabilidade de levar em frente todo o legado de Lomanto. Deixo meu carinho e meu respeito ao homem público que foi Lomanto Júnior. Meu abraço para a família”.

O velório será na terça-feira (24), no Palácio da Aclamação, em Salvador, e na quarta (25), na Catedral de Santo Antônio, em Jequié, no sudoeste da Bahia, cidade onde o político nasceu. Já o sepultamento será às 17h, no Cemitério São João Batista, também em Jequié. Lomanto Júnior nasceu em 1924 e faria aniversário no próximo domingo (29). Ele foi eleito governador da Bahia em 1962, aos 37 anos.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br