OAB Bahia – Eleições 2015: Luiz Viana expõe propostas em debate da Abat

Luiz Viana: “Tentei pessoalmente negociar com os grevistas. Sou a favor do direito de greve, mas sou contra o abuso e não aceito o despeito às prerrogativas dos advogados.".

Luiz Viana: “Tentei pessoalmente negociar com os grevistas. Sou a favor do direito de greve, mas sou contra o abuso e não aceito o despeito às prerrogativas dos advogados.”.

“Esta é uma oportunidade de compararmos o feito por cada um de nós. Durante a greve dos servidores, enquanto eu combatia os abusos prejudiciais aos advogados, um adversário dava tapinha nas costas de sindicalistas”, assinalou o candidato à presidência da da Chapa Mais OAB 86, Luiz Viana, ao tratar do tema “Greve dos Servidores”, que lhe foi sorteado durante o debate promovido pela Associação Baiana de Advogados Trabalhistas (Abat), na manhã desta quinta-feira (12/11/2015), no auditório da Justiça do Trabalho no Comércio.

O fato foi lembrado por Luiz Viana para distinguir o comportamento dele com o do oponente Carlos Rátis durante as greves de servidores da Justiça do Trabalho e do Tribunal de Justiça este ano. “Tentei pessoalmente negociar com os grevistas. Sou a favor do direito de greve, mas sou contra o abuso e não aceito o despeito às prerrogativas dos advogados. Por isso, fizemos uma representação ao CNJ e conseguimos uma decisão que se tornou um paradigma nacional”.

Luiz Viana aproveitou a oportunidade para voltar a denunciar a ausência de juízes às segundas e sextas-feiras nas varas do interior da Justiça do Trabalho. “Expus esse problema na posse da nova presidente do TRT da 5ª Região, desembargadora Maria Adna Aguiar, e pretendemos dialogar com ela sobre essa questão que prejudica o funcionamento da justiça no interior do estado. Os juízes ganham bem e não devem deixar de trabalhar as segundas e sextas-feiras”.

O candidato da Chapa Mais OAB 86 disse que, com o aumento da demanda, é seu propósito ampliar e reforçar a Comissão de Defesas das Prerrogativas na Justiça do Trabalho. “A OAB foi firme no caso da jovem Inahani Santos que teve suas prerrogativas desrespeitadas por uma juíza do trabalho de Porto Seguros. Assim mandamos o recado a todos que tentem ultrapassar os limites”.

Diante das muitas prioridades da Ordem, Luiz Viana ressaltou a defesa das prerrogativas, o enfrentamento do Judiciário e o apoio ao jovem advogado e aos profissionais do interior como eixos da campanha de sua chapa. O candidato anunciou que pretende estreitar ainda mais os laços com a Abat. Lembrou que, quando assumiu a atual gestão, fez aporte à associação numa prova de reconhecimento à importância da entidade.

Num momento de humor e ironia, reagindo aos ataques da oposição à pesquisa encomendada pelo seu grupo que o apontam com ampla vantagem na liderança da disputa eleitoral, Luiz parafraseou o baiano Raul Seixas: “Quem não tem colírio, usa óculos escuros. Quem não tem pesquisa, reclama na comissão eleitoral”.

Em suas considerações finais, Viana disse que sua candidatura atende ao chamado de inúmeros colegas para dar continuidade às mudanças profundas que se processam na Ordem. “Já fizemos muito, mas precisamos fazer muito mais. Olhando para o futuro, calçando as sandálias da humildade, queremos alcançar a vitória no dia 25”. Assim Luiz Viana encerrou sua participação no debate que contou com a participação de todos os candidatos. Além dele e de Carlos Rátis, também de José Nélis e Fabiano Mota.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br