OAB Bahia – Eleições 2015: Luiz Viana diz que acusações de adversários são infundadas

Luiz Viana critica opositores.

Luiz Viana critica opositores.

“O bom combate se faz olho no olho. Considero covarde quem me ataca, durante debate que não participei. Por que não me enfrentaram no mesmo dia pela manhã, quando nos encontramos no debate da Abaje?”, diz o presidente da OAB-BA, Luiz Viana, candidato à reeleição pela Chapa Mais OAB 86 sobre as acusações feitas a ele em evento na Ufba, na noite da última sexta-feira (20/11/2015).

“É bom que fique claro que nunca me neguei à discussão de propostas e ideias em prol da advocacia baiana. Estive presente nos debates da Abat e Abaje, que foram marcados com antecedência e programados previamente na minha agenda, que não é só de candidato. Continuo presidindo a Ordem, trabalhando em meu escritório e cuidando da família”, esclarece Viana, que colocou-se à disposição em outra data para participar do debate da Ufba, organizado não pela Faculdade de Direito ou pelo Centro Acadêmico Rui Barbosa, mas por um grupo denominado Movimento dos Estudantes Não Alinhados.

“Quem me conhece sabe que gosto do debate, pois é sempre uma boa oportunidade de mostrar nossas realizações nesses quase três anos à frente da OAB-BA, e apresentar nossas propostas para fazer ainda mais pelos advogados baianos”, assinala o candidato da Chapa Mais OAB 86.  Viana destaca que a mesma disposição parece não haver nos adversários. “O que foi mesmo discutido e apresentado pelos meus oponentes para melhorar a advocacia e aprimorar a Ordem, durante o debate da Ufba? Preferiram perder tempo com ataques gratuitos e acusações infundadas a mim?”.

Com relação às contas de sua gestão de 2013 e 2014 questionadas pelos adversários, Luiz Viana apresenta certidão do Conselho Federal da OAB (em anexo), assinada pelo gerente da Controladoria, Alberto Jones Souza, datada de 20 de novembro de 2015, que informa que as contas de 2013 e 2014 estão a seguir o trâmite normal sem ainda terem sido avaliadas pela Terceira Câmara do CFOAB, em razão de ainda faltar “o cumprimento de diligências pendentes na prestação de contas do exercício de 2012”, cujo presidente da OAB-BA era Saul Quadros, líder do grupo do candidato Carlos Rátis.

Luiz Viana observa que, sem ter o que apresentar como propostas para engrandecer a advocacia baiana, os adversários insistem no expediente de repetir uma mentira até que ela se torne uma verdade. “Mas eles vão cair do cavalo, mentira tem pernas curtas e os advogados não são bobos. Como dizia Rui Barbosa: ‘as injúrias dos malévolos são a primeira recompensa dos que defendem a verdade’. Minha maior recompensa virá, em 25 de novembro, com a vitória nas urnas”, assevera Viana.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br