Mesa diretora do TJBA é eleita para o biênio 2016-2018; posse ocorre no dia 1º de fevereiro de 2016

Desembargador Eserval Rocha preside processo eletivo da mesa diretora do TJBA para o biênio 2016 – 2017.

Desembargador Eserval Rocha preside processo eletivo da mesa diretora do TJBA para o biênio 2016 – 2018.

Desembargadores elegem mesa diretora do TJBA para o biênio 2016 – 2017.

Desembargadores elegem mesa diretora do TJBA para o biênio 2016 – 2018.

A desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago foi eleita presidente do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJBA) para o biênio 2016-2018.

A desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago foi eleita presidente do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJBA) para o biênio 2016-2018.

Membros eleitos para mesa diretora do TJBA para o biênio 2016 – 2017.

Membros eleitos para mesa diretora do TJBA para o biênio 2016 – 2018.

A desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago foi eleita presidente do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJBA) para o biênio 2016-2018. O pleito foi concluído em dois turnos, na manhã desta sexta-feira (20/11/2015).

Na primeira votação, a desembargadora Maria do Socorro Barreto Santiago teve 27 votos; o desembargador José Olegário Monção Caldas, 17; e as desembargadoras Ivete Caldas Silva Freitas Muniz e Rosita Falcão de Almeida Maia contaram cinco, cada.

Para ser eleito em primeiro turno, o candidato precisava contar metade dos votos mais um, ou seja 28 votos. Daí a necessidade de realização do segundo turno com a participação dos dois mais votados, Maria do Socorro e José Olegário.

Neste segundo turno, a desembargadora Maria do Socorro venceu com 33 votos, contra 20 do desembargador José Olegário, e um voto em branco. No encerramento da sessão, a desembargadora saudou a todos os colegas, já como presidente eleita: “Amo a magistratura, amo o tribunal, por favor, me ajudem a firmar este pacto de governança entre todos os segmentos do Judiciário”.

Disputa

Além da presidente, os desembargadores elegeram quatro componentes da Mesa Diretora do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia para o biênio 2016-2018: 1º vice-presidente, 2º vice-presidente, corregedor-geral da Justiça e corregedor das comarcas do interior.

Com 39 votos, a desembargadora Maria da Purificação da Silva foi eleita 1º vice-presidente do Tribunal de Justiça da Bahia. Também concorreu o desembargador Jefferson Alves de Assis, que candidatou-se ao cargo durante a sessão plenária, e teve 15 votos.

“Estou feliz e satisfeita porque quando a gente coloca o nome à disposição da votação dos colegas e tem uma receptividade como eu tive nos deixa muito felizes. Como já faço parte da Mesa atual, o resultado é um reconhecimento do trabalho”, afirmou a desembargadora.

A desembargadora Lícia de Castro Laranjeira Carvalho foi escolhida para o cargo de 2ª vice-presidente do TJBA com 48 votos. Ela declinou da possibilidade de ser eleita por aclamação e preferiu que fosse feita a contagem de votos.

“Estou muito feliz com os votos de confiança depositado. É a resposta do trabalho realizado e eu continuarei dando a minha contribuição judiciária”, disse.

Já o desembargador Osvaldo de Almeida Bomfim foi eleito corregedor-geral. Em disputa com a desembargadora Rosita de Almeida Maia, o desembargador recebeu 35 votos, contra 16 da desembargadora, e ganhou a eleição no 1º turno. Foram computados dois votos em branco e um nulo.

“O processo eleitoral transcorreu de forma tranquila e pacífica. E meus estimados colegas me permitiram ocupar este cargo. Espero dar continuidade ao trabalho desenvolvido pelo atual corregedor geral de justiça, que tem sido bem frutífero”, disse o desembargador, referindo-se ao colega José Olegário Monção Caldas.

No último cargo em disputa – o da Corregedoria das Comarcas do Interior –, a desembargadora Cynthia Maria Pina Resende ganhou 32 votos, contra 22 do desembargador Emílio Salomão Pinto Resedá.

“Resolvi concorrer hoje, já tinha passado na minha cabeça mas não pensei que pudesse me candidatar. Tenho alguns projetos para melhorar o Poder Judiciário, principalmente, no interior, que está precisando muito de uma ajuda. É uma satisfação poder fazer alguma coisa em prol do Judiciário”, afirmou a desembargadora.

No final da sessão, o presidente Eserval Rocha desejou sorte aos futuros integrantes da Mesa Diretora. “Da minha parte afirmo que continuarei a prestar a mesma colaboração que sempre prestei a todos os desembargadores desde quando cheguei nesse Tribunal”, completou.

A votação foi feita por ordem alfabética. Os desembargadores, mais recentemente nomeados, Raimundo Sérgio Cafezeiro, Júlio Cezar Lemos Travessa e Ivanilton Santos da Silva, ficaram responsáveis pela contagem dos votos.

A composição da nova Mesa Diretora iguala a do período 2010-2012, quando o tribunal teve também quatro mulheres entre as principais lideranças, que vão tomar posse de seus cargos no dia 1º de fevereiro de 2016.

Homenagem Póstuma

No início da sessão, o corregedor-geral da Justiça, José Olegário Monção Caldas pediu um minuto de silêncio para reverenciar a memória da desembargadora Vera Lúcia Freire de Carvalho, falecida na terça-feira (17).

Em seguida, a desembargadora Sílvia Zarif, decana da corte, fez um pronunciamento sobre a desembargadora Vera Lúcia.

“Vera trazia no sangue o DNA daqueles que lutam por Justiça, por igualdade e pelos grandes ideais. Na juventude, acreditou no sonho de uma sociedade mais justa, mais equânime e por isso optou por militar no PCdoB. Embora não tenha feito da política sua batalha em vida, dela, de fato, nunca se desgarrou. Prova disso era a imagem de Che Guevara que, afixada na parede do seu gabinete, mantinha viva a mensagem de integração da América Latina e a memória dos ideais que Vera Lúcia acreditava”, disse a decana da Corte do TJBA

Baixe

Currículos dos integrantes da Mesa Diretora do TJBA para o Biênio 2016-2018

Homenagem póstuma à desembargadora do TJBA Vera Lúcia Freire de Carvalho

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br