Juiz Sérgio Moro autoriza Polícia Federal a tomar depoimento de José Carlos Bumlai

Juiz Sérgio Moro autoriza Polícia Federal a tomar depoimento de José Carlos Bumlai.

Juiz Sérgio Moro autoriza Polícia Federal a tomar depoimento de José Carlos Bumlai.

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato, autorizou na sexta-feira (27/11/2015) a Polícia Federal (PF) a tomar o depoimento do pecuarista José Carlos Bumlai, preso na terça-feira (24). A decisão foi tomada após o juiz negar pedido da defesa do empresário para realização de uma audiência de custódia para avaliar a necessidade de Bumlai continuar preso. O empresário cumpre prisão preventiva na carceragem da PF em Curitiba.

Conforme a decisão de Moro, a oitiva de Bumlai deve ser feita nos próximos dias. “Diante do desejo manifestado pelo investigado de que seja ele inquirido sobre o objeto da investigação, intime-se, com urgência, a autoridade policial desta decisão para que promova a inquirição dele, acompanhado de seu advogado, nos próximos dias, preferivelmente no dia 27 ou no dia 30 de novembro”, decidiu Moro.

Ao negar pedido de realização da audiência de custódia, o juiz explicou que a medida não pode ser aplicada nos casos de prisão preventiva, como é o caso de Bumlai. Com a medida, a defesa de Bumlai pretendia esclarecer fatos imputados ao pecuarista e tentar libertá-lo. Além disso, Moro entendeu que cabe à Polícia Federal fazer a oitiva. As audiências foram implantadas neste ano pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Nelas, o preso em flagrante deve ser levado em 24 horas para que um juiz decida sobre a necessidade da prisão.

“Então, penso que é mais apropriado que o investigado, querendo falar sobre o objeto da investigação, seja inquirido pela autoridade policial diretamente, e não por este julgador, pelo menos isso enquanto se trata da fase ainda de investigação”, argumentou.Bumlai foi preso na terça-feira (24) na Operação Passe Livre, 21ª fase da Lava Jato, em Brasília. De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), Bumlai usou contratos firmados com a Petrobras para quitar empréstimos com o Banco Schahin.

Segundo o procurador da República Diogo Mattos, depoimentos de investigados que assinaram acordos de delação premiada, o empréstimo se destinava ao PT e foi pago mediante a contratação da Schahin como operadora do navio-sonda Vitória 10.000, da Petrobras, em 2009.

Outras publicações

Operação Lava Jato: para ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, Dilma Rousseff usa tática de quem bate a carteira e grita ‘pega ladrão’ Fernando Henrique Cardoso: "Trata-se de um processo sistemático que envolve os governos da Presidente Dilma (que ademais foi presidente do Conselho d...
Golpe só se completa com prisão de Lula, diz ex-presidente Dilma Rousseff em entrevista à TVE Bahia Ex-presidente Dilma Vana Rousseff é entrevista por Bob Fernandes. Em sua primeira entrevista após afastamento, ex-presidenta afirma à TVE da Bahia qu...
PT convoca militância para série de mobilizações no País Em circular, PT reforça importância de sociedade sair às ruas em defesa da democracia, Petrobras, direitos dos trabalhadores e pela reforma política....

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br