Feira de Santana: vereador protesta e diz que oposição não vai deixar se intimidar com “o rolo compressor” governista

Alberto Matos Nery: "“Não é porque o prefeito tem a maioria dos vereadores da Casa que vamos deixar de fazer o debate importante para a cidade.".

Alberto Matos Nery: ““Não é porque o prefeito tem a maioria dos vereadores da Casa que vamos deixar de fazer o debate importante para a cidade.”.

O líder da bancada de oposição quer determinar limites de relocação de verbas na Lei Orçamentária Anual para 2016. A Lei Orçamentária Anual para o exercício de 2016 começou a ser discutida na manhã desta segunda-feira (09/11/2015) em sessão na Câmara Municipal e o líder da bancada de oposição, vereador Alberto Nery, já declarou que irá apresentar emendas ao projeto enviado pelo Poder Executivo. Para Nery, é necessário discutir amplamente os investimentos antes de aprová-los, para principalmente evitar que relocações de verbas aconteçam constantemente como aconteceu em 2015.

“Não é porque o prefeito tem a maioria dos vereadores da Casa que vamos deixar de fazer o debate importante para a cidade. Não podemos admitir por exemplo, que o orçamento municipal total aumente e que a verba para a Secretaria de Agricultura diminua, enquanto a de Comunicação só cresce. Temos sofrido com a estiagem, principalmente nos distritos e a receita da Agricultura cai de 7 milhões em 2013, para 4 milhões em 2016. Já a da Secom aumentou. Isso é, no mínimo, incoerente”, argumentou Nery.

Para o petista, é preciso ainda criar mecanismos que que proporcionem mais transparência com a aplicação dos recursos públicos. “Atualmente a maioria dos municípios brasileiros limita a 10% a relocação e transferência de recursos entre as secretarias. Aqui em Feira de Santana, o limite é de 80%. Isso não faz sentido. Vamos propor, através de Emenda, que esse limite seja de 20%. É mais do que suficiente para um orçamento de mais 1 bilhão de reais. É preciso dar mas transparência a aplicação desses recursos, para que a sociedade acompanhe como está sendo gasto esse dinheiro”, afirmou.

Embora a oposição atualmente seja formada por apenas três vereadores, Nery disse não se intimidar. “Vamos fazer o nosso papel e defender o que acreditamos. O debate é benéfico para o município e para a comunidade. Enquanto vereador eleito pelo povo, não vamos deixar de cumprir o nosso papel de fiscalizador. Desde já agradeço a compreensão dos colegas e vamos construir a democracia, não um processo ditatorial, porque a base governista tem a maioria para tentar passar o rolo compressor”, finalizou.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br