Feira de Santana: Sérgio Mattos palestra durante 1ª Conferência do Jornal Grande Bahia e comenta sobre a obra ‘Vida privada no contexto público’

Composição da mesa durante a 1ª Conferência 'Vida Privada no Contexto Público'.

Composição da mesa durante a 1ª Conferência ‘Vida Privada no Contexto Público’.

Vida e obra de Sérgio Mattos: cinco décadas em 648 páginas.

Vida e obra de Sérgio Mattos: cinco décadas em 648 páginas.

Sérgio Mattos, vida dedicada a produção intelectual é resumida na obra 'Vida Privada no Contexto Público'.

Sérgio Mattos, vida dedicada a produção intelectual é resumida na obra ‘Vida Privada no Contexto Público’.

A história profissional e parte da vida do jornalista e escritor Sérgio Mattos foram condensadas nas 648 páginas do livro ‘Vida privada no contexto público’, lançado em Feira de Santana, no Teatro da CDL, durante conferência que teve o mesmo título do livro, promovida pelo site Jornal Grande Bahia, com apoio da Prefeitura de Feira de Santana. Professor-doutor, Sérgio Matos completou neste ano meio século como jornalista e há 40 anos vem contribuindo, como professor, para a formação de novos jornalistas.

Sérgio Mattos diz que o seu 49º livro, definido com autobiográfico, é uma coletânea de fatos que ele construiu ao longo das últimas cinco décadas. “É a história da vida de uma pessoa que soube aproveitar as oportunidades e perder muitas delas”, afirma o veterano jornalista que continua com alma de foca. “Quando alguém lhe tira uma oportunidade não se desanime porque outras surgirão”. Ele disse que na década de 80 foi demitido do governo do estado. Mas no jornal A Tarde contribui para a criação do A Tarde Municípios, suplemento que marcou época no jornalismo baiano, do qual foi editor.

As histórias que conta no livro, comenta, foram documentadas para que se tenha a certeza de que elas realmente aconteceram. Nele o professor faz uma análise da decadência do A Tarde, onde trabalhou durante décadas – que afirma ter sido o maior jornal em circulação do nordeste, e uma reflexão sobre a universidade, fala dos personagens que passaram por redações e conta a história contemporânea da Bahia. Nele, o autor é narrador e personagem, como falou o secretário de Relações Interinstitucionais, Sérgio Carneiro.

O jornalista foi um dos fundadores do jornal Tribuna da Bahia, entre outras iniciativas no setor. Para ele, o jornalista deve conhecer todo o processo de produção de um jornal, bem como a empresa.

Ex-secretária de Educação do estado e do município e ex-reitora da UEFS, Anaci Paim disse que Sérgio Mattos foi fiel à sua história, que o livro não é monótono e ele tem coragem para enfrentar os desafios que a vida o apresenta. O secretário de Comunicação Social de Feira de Santana, Valdomiro Silva, comentou que Sérgio Mattos é inspiração para toda uma geração de jornalistas. Para Cristiano Lobo, da FTC, o trabalho do jornalista estimula os jovens que iniciam-se na profissão.

Outras publicações

Peça infanto-juvenil apresentada em Feira de Santana é oportunidade de ampliar a cultura. Levar a criança ao teatro é uma das mais importantes formas de educação A História que a Manhã contou ao Tempo, peça da Cabriola Cia de Teatro. O espetáculo apresenta a trama de um gato mal-humorado e uma linda e amigáve...
Confira a coluna de Antônio José Larangeira de 7 de agosto de 2014 O presidente da Fundação Cultural Egberto Costa, professor Antônio Carlos Coelho dinamizando a instituição. O ex-secretário estadual de Saúde e a...
Homem baleado no bairro Baraúnas, em Feira de Santana morre no Hospital Clériston Andrade Herbert Silva da Conceição, 29 anos, residia na rua Iemanjá no bairro Jardim Cruzeiro foi baleado duas vezes no peito na noite desta quinta-feira (14/...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br