Deputado José de Arimateia destaca importância da campanha ‘Novembro azul’ no processo de conscientização da sociedade

O deputado José Arimateia acredita que a campanha Novembro Azul impulsiona informações sobre a importância dos homens, a partir de 50 anos, realizarem exames anuais.

O deputado José Arimateia acredita que a campanha Novembro Azul impulsiona informações sobre a importância dos homens, a partir de 50 anos, realizarem exames anuais.

Após diversas mobilizações sobre o Outubro Rosa, o vice-presidente da Comissão de Saúde e Saneamento da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado estadual José de Arimateia (PRB), segue também focado com a Campanha Novembro Azul. A ação visa alertar a população masculina sobre a atenção e o diagnóstico precoce do câncer de próstata – segunda causa mais comum de morte por câncer em homens no Brasil, atrás apenas do câncer de pele. No próximo dia 24 de novembro de 2015, o republicano promoverá, no Parlamento Baiano, uma Audiência Pública para debater o tema em questão com autoridades, profissionais de saúde e pessoas interessadas no assunto.

Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer José de Alencar Gomes da Silva (Inca), o câncer de próstata atinge 69 mil homens por ano – um caso a cada sete minutos. O deputado Arimateia acredita que a campanha Novembro Azul impulsiona informações sobre a importância dos homens, a partir de 50 anos, realizarem exames anuais, mas lastimou o fato do preconceito ainda ser o responsável pelas altas estatísticas de doenças relacionadas à saúde do homem. “É lamentável a informação de que 51% dos homens nunca consultaram um urologista. O preconceito não deve continuar sendo maior, pois a saúde é primordial. Como parlamentar, também estarei atento e provocando discussões em torno das políticas voltadas à saúde masculina”, disse o deputado.

Fatores de risco – Idade (cerca de 62% dos casos são de homens a partir dos 65 anos), histórico familiar, raça (maior incidência entre homens da raça negra), alimentação inadequada (à base de gordura animal e deficiente em frutas, verduras, legumes e grãos), sedentarismo e obesidade.

Sintomas (só aparecem nos casos avançados) –  vontade de urinar com urgência, dificuldade para urinar, levantar-se várias vezes à noite para ir ao banheiro, dor óssea, queda do estado geral, insuficiência renal, dores fortes no corpo.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br