Chamadas públicas de assistência técnica e extensão rural vão beneficiar mais de 40 mil famílias de agricultores familiares da Bahia

Agricultora familiar beneficiaria do programa ‘Brasil sem Miséria’.

Agricultora familiar beneficiaria do programa ‘Brasil sem Miséria’.

A Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), por meio da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater) publicou, no Diário Oficial do Estado, do fim de semana (31/10 e 01/11 de 2015), dois editais de chamadas públicas para contratação de serviços de assistência técnica e extensão rural para beneficiar mais de 40 mil famílias de agricultores familiares baianos.

Uma das chamadas, no valor de R$ 37,8 milhões, desenvolvida em parceria com a Secretaria de Promoção da Igualdade Racial, é específica para Povos e Comunidades Tradicionais (PCTs). Serão contempladas cerca de 10 mil famílias entre quilombolas, indígenas, fundos de pasto e geraizeiros, de 11 Territórios de Identidade da Bahia. O objetivo é ofertar serviço de assistência técnica e extensão rural, visando o etnodesenvolvimento sustentável das comunidades e o fortalecimento das unidades produtivas familiares, respeitando a cultura e ancestralidade dos segmentos que abrangem essa chamada.

O secretário da SDR, Jerônimo Rodrigues, ressalta que o Governo do Estado vem procurando resgatar uma dívida histórica com os povos e comunidades tradicionais. “Este público, que viveu no passado longe do acesso às políticas públicas, deve contar com os serviços de ATER para buscar a inclusão produtiva, necessária a sua completa emancipação econômica”.

A outra chamada pública, no valor de R$ 109,5 milhões, é para seleção de entidades executoras de serviços de assistência técnica e extensão rural para a promoção da Sustentabilidade das unidades produtivas familiares. Nesta ação, serão beneficiadas 30.240 famílias de agricultores familiares, de 21 Territórios de Identidade, com ações destinadas à estruturação produtiva e articulação de políticas públicas.

Entre os diferenciais destas novas chamadas públicas, o superintendente da Bahiater, Ivan Fontes, destaca a priorização de até 30% de mulheres entre beneficiários, além da orientação para a transição agroecológica.

Entre as atividades que serão executadas estão o manejo e conservação do solo, sistemas agroflorestais, gestão de empreendimentos e agregação de valor aos produtos da agricultura familiar, inclusão sócio-produtiva de mulheres, regularização fundiária, economia solidária e autogestão, segurança alimentar e nutricional, instrumentalização e acesso a políticas públicas da agricultura familiar a exemplo do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), Garantia Safra, Sementes e Mudas.

Entidades executoras – Poderão participar destas chamadas públicas as instituições públicas e entidades privadas, com ou sem fins lucrativos, com experiência na prestação de serviços de assistência técnica e extensão rural. Estas deverão estar credenciadas junto ao Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável (CEDRS).

Outras publicações

Eleições 2014 – Bahia | TRE indefere todos os pedidos de registro de candidatura do PHS O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) indeferiu, nas últimas sessões de julgamento da Corte, todos os pedidos de registro de candidatura do ...
Concurso da defensoria Pública da Bahia supera expectativa de inscrição Com exatos 4.762 candidatos inscritos, o concurso para preenchimento de 50 vagas de defensor público da Defensoria Pública do Estado da Bahia superou ...
Deputado federal eleito aposta em integração regional para fortalecer a Bahia Adalberto Souza Galvão (Bebeto Galvão). Após a concorrida cerimônia que diplomou o novo governador e todo legislativo baiano, nesta segunda-feira (1...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br