Bolsa sobe, mas ações do BTG Pactual voltam a cair após prisão de André Esteves

Banqueiro André Santos Esteves foi preso no âmbito do caso Lava Jato, por ordem do STF.

Banqueiro André Santos Esteves foi preso no âmbito do caso Lava Jato, por ordem do STF.

No dia seguinte à prisão do senador Delcídio Amaral (PT-MS) e do diretor-executivo do banco de investimentos BTG Pactual, André Esteves, a bolsa reverteu parte da queda e subiu. O índice Ibovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo, encerrou esta quinta-feira (26/11/2015) com alta de 0,6%, aos 47.145,63 pontos. Ontem (25/11/2015), o indicador tinha caído 2,94%.

As ações do BTG Pactual, no entanto, continuaram a cair. Depois de perder 21,01% do valor ontem, os papéis da instituição financeira caíram 2,87% hoje. A ação unitária da empresa fechou em R$ 23,70.

No mercado de câmbio, o dólar enfrentou um dia de oscilações, mas fechou com pequena queda. O dólar comercial encerrou a sessão vendido a R$ 3,747, com queda de R$ 0,004 (-0,11%). Ontem, a divisa tinha subido R$ 0,047.

Mais cedo, a agência de classificação de risco Moody’s colocou em revisão para rebaixamento o perfil de risco de crédito individual do BTG Pactual (BAA3) e suas notas (ratings). Para a Moody’s, enquanto permanecer a situação, cuja duração é incerta, pode haver implicações negativas para o BTG, que depende de captação de recursos no mercado.

O BTG Pactual é um banco de investimentos listado e controlado por uma sociedade de 156 executivos. Em maio de 2009, o BTG Investments fechou a aquisição do UBS Pactual por US$ 2,5 bilhões e a transação foi finalizada e homologada pelo Banco Central em outubro do mesmo ano.

O banqueiro tem fortuna estimada em R$ 9 bilhões e ocupa a 13ª posição entre os homens mais ricos do Brasil, segundo a revista Forbes. Em 2014, André Esteves foi nomeado Personalidade do Ano pela Câmara de Comércio Brasileira Reino Unido. Em 2012, foi considerado uma das 50 pessoas mais influentes do mundo pela agência de notícias Bloomberg.

Investigados pela Operação Lava Jato, André Esteves e Delcídio foram presos ontem, acusados de atuarem para obstruir a investigação e fazer o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró desistir do acordo de delação premiada. As prisões foram referendadas por unanimidade pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF). Ontem à noite, o plenário do Senado aprovou a manutenção da prisão de Delcídio, que hoje prestou depoimento à Polícia Federal.

No fim do dia, o ministro Teori Zavascki, do STF, determinou a transferência de André Esteves, da Superintendência da Polícia Federal (PF) para o Presídio Ary Franco, no Rio de Janeiro. Na mesma decisão, o ministro negou pedido de liberdade ao banqueiro.

*Com informações da Agência Brasil.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br