Bahia encerra 4ª Conferência de Políticas para as Mulheres com sensação de dever cumprido

4ª Conferência de Políticas para as Mulheres.

4ª Conferência de Políticas para as Mulheres.

Encontro foi encerrado ontem com a definição de propostas e a eleição das Delegadas que seguirão para a etapa nacional. O Estado da Bahia encerrou ontem (13/11/2015), a sua 4ª Conferência Estadual de Políticas para as Mulheres – CEPM, com a sensação de dever cumprido. O encontro que teve início na última quarta-feira (11), no Gran Hotel Stella Maris, em Salvador, teve duração de três dias, com a realização de diversas atividades, além dos debates e proposições de ideias que culminaram no documento final de propostas da etapa estadual e na eleição das Delegadas que seguirão para a Conferência Nacional, em março de 2016 em Brasília.

Para a Secretária de Políticas para as Mulheres da Bahia, Olívia Santana, o mais interessante foi a qualidade da conferência realizada, já que as mulheres demonstraram alto nível de interesse e participação nos grupos de trabalho e na Plenária Final, transformando o espaço em uma grande arena de ideias e propostas, e sobretudo, possibilitando o estreitamento dos laços, o que fortalece ainda mais a associação destas mulheres.

“Vimos o desenho de uma plataforma de propostas sendo construída por 1.051 Delegadas que participaram ativamente. Ao mesmo tempo, também houve a disputa acirrada pelas vagas, porque estas mulheres querem se eleger e representar a Bahia. É um processo salutar e natural”, explicou a Secretária.

Olívia Santana também demonstrou grande satisfação com o documento qualificado que foi gerado pela 4ª CEPM e com as Delegadas eleitas para representar os territórios do Estado: “A sensação que temos é de dever cumprido”, afirmou.

Sobre alguns dos aspectos marcantes desta edição, a Secretária Olívia destacou a participação de Maria Aparecida Bertozo, representante da sociedade civil de Teixeira de Freitas, que sofreu violência do seu ex-companheiro. A gestora explicou que apesar da lamentável experiência vivida por esta mulher, sua participação na CEPM foi reveladora, pois, apresentou um universo de mulheres que lutam unidas por suas conquistas. Aqui, novos passos foram dados, como a aquisição de uma nova cadeira de rodas, para garantir mais dignidade e esperança para Maria Aparecida.

Outro aspecto inovador, citado pela Secretária, foi a participação de duas mulheres em privação de liberdade do Complexo Penitenciário da Mata Escura, que durante a CEPM, puderam também conhecer este universo de mulheres em luta e vislumbrar novos caminhos.

“Foi um processo grandioso, à altura das grandes batalhas que nós mulheres vamos ter que continuar travando. Nós, que estamos no governo, temos que garantir que as políticas públicas aconteçam, e continuar lutando para que a Bahia seja um Estado com menos desigualdade de gênero, para que um dia possamos alcançar a igualdade entre homens e mulheres”, concluiu Olívia Santana.

Outras publicações

ACM Neto: DEM continuará fazendo oposição responsável O deputado ACM Neto foi eleito nesta segunda (31/02/2011) o novo líder do Democratas na Câmara Federal. Neto, que já ocupou o cargo em 2008, garantiu ...
MPF Bahia: dificuldade na prevenção e combate à incêndios é principal desafio discutido em audiências na Chapada Diamantina Samir Nachef Júnior reuniu informações para pleitear melhoriasna estrutura de combate aos incêndios. Representantes das comunidades locais e de enti...
Eleições 2016 – Bahia: convenções definem representantes do Solidariedade Luciano Araújo, presidente estadual do Solidariedade. As convenções partidárias deram início ao processo de definição das chapas que concorrerão par...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br