Advogado de defesa de Luís Cláudio Lula da Silva emite nota

Advogado em defesa de Luís Cláudio Lula da Silva, filho do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, emitiu nota sobre o depoimento que Luís Cláudio prestou à Polícia Federal sobre possível envolvimento no caso Zelotes.

Confira o teor da nota 

No compromisso de preservar a veracidade dos fatos e bem informar a sociedade, os advogados de Luís Cláudio Lula da Silva vêm a público reiterar seu repúdio às continuas inverdades que circulam sobre seu cliente – nos diferentes órgãos da imprensa – e que desconsideram informações já prestadas por ele à Polícia Federal, em depoimento.

Cada movimentação da defesa é registrada pela mídia, mas a notícia, que se espera seja relato factual e sem ideologia, vem acompanhada de relatos de “fontes” anônimas, posicionadas sem nenhum compromisso com a verdade. A prática voltou a se repetir após os advogados de Luís Cláudio terem protocolado, no dia 17/11, Reclamação Constitucional no STF, para pedir o cumprimento da Sumula Vinculante 14, com o objetivo de ter acesso ao inquérito principal da Operação Zelotes. O pedido foi negado pelo Delegado Federal Marlon Cajado sob o fundamento de que nosso cliente não é investigado naquele procedimento. A defesa reputa relevante ter acesso a todo material de investigação, não sendo suficiente aquele recortado pela autoridade policial.

O apelo do fato novo mostrou-se oportunidade para que novas investidas fossem feitas contra a idoneidade e capacitação profissional de nosso cliente. Luís Cláudio mostrou, em seu depoimento à Polícia Federal (IPL nº 1424/2015-5 SR/DFF/DF), que tem expertise suficiente para atuar na área esportiva, decorrente de sua formação acadêmica superior e pelo fato de ter trabalhado por cinco anos em quatro dos principais times do país, além de ter prestado serviços ao Corinthians por cerca de dois anos, e ainda organizar um campeonato nacional de futebol americano.

Nosso cliente esclareceu também, em seu depoimento, todos os serviços prestados à Marcondes & Mautoni e, no dia seguinte, entregou à PF, por intermédio de seus advogados, todos os contratos firmados com tal empresa e, ainda, todos os materiais relativos aos trabalhos realizados. Os relatórios produzidos atestam a entrega dos trabalhos previstos nos contratos e a aferição exata de todas as particularidades a estes inerentes é de responsabilidade da contabilidade da empresa, disponível aos órgãos competentes, não estando no plano da expertise profissional do depoente.

Reiteramos nosso repúdio a qualquer tentativa de manipulação de documentos vazados de uma investigação policial na qual Luís Cláudio já prestou todos os esclarecimentos e afastou qualquer ligação com os possíveis ilícitos investigados.

Cristiano Zanin Martins

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br