Via Metropolitana Camaçari – Lauro de Freitas está em fase de terraplanagem

Infográfico com a projeção da via metropolitana Camaçari – Lauro de Freitas.

Infográfico com a projeção da via metropolitana Camaçari – Lauro de Freitas.

Aos poucos, a Via Metropolitana Camaçari-Lauro de Freitas começa a ganhar forma. Em três dos 11,2 quilômetros de extensão do trecho, que ligará a Rodovia CIA-Aeroporto (BA-526) à Estrada do Coco (BA-099), máquinas trabalham de forma acelerada na fase de terraplanagem do terreno, que já concluiu o processo de supressão vegetal.

Os outros oito quilômetros passam por levantamento técnico para a execução do projeto executivo. A estimativa é que toda a obra seja finalizada 18 meses após as liberações de áreas e licenças restantes serem concedidas.

A nova via, que teve ordem de serviço assinada pelo governador Rui Costa em janeiro deste ano, vai oferecer uma alternativa mais rápida para acessar o Litoral Norte da Bahia, por meio da Linha Verde. Com a Via Metropolitana, o tráfego na região central de Lauro de Freitas – estimado em mais de 100 mil veículos por dia – deve ser reduzido.

“Moro na Miragem há cinco anos, e logo quando me mudei gastava em torno de 25 minutos do CAB até Lauro de Freitas. Hoje o engarrafamento é grande. Chego a fazer 45 minutos do trabalho para casa. Acredito que com a nova via os congestionamentos diminuam, visto que os motoristas vão poder optar por um outro caminho”, afirma a servidora pública Grazielle Gomes.

A via alternativa não vai facilitar apenas a vida de quem mora em Lauro de Freitas, mas também da população da capital baiana e de Camaçari. A melhora do tráfego na região deve garantir mais conforto também a turistas que vão ao Litoral Norte, facilitando, inclusive, a chegada e saída dos visitantes pelo Aeroporto Internacional de Salvador.

Novo vetor de desenvolvimento

Ao todo, R$ 220 milhões são investidos nas obras, que incluem também a construção de uma ponte sobre o Rio Joanes e da passagem sob a BA-099. A implantação do projeto, além de melhorar a mobilidade da região, vai induzir um novo vetor de desenvolvimento, facilitando o escoamento de produção. O trecho será composto de duas faixas por sentido de tráfego e contará com um avançado sistema de operação e monitoramento de vias.

Os usuários contarão com atendimento médico pré-hospitalar e socorro mecânico, tudo isso gerenciado pela Concessionária Bahia Norte. “Essa via é muito importante para a mobilidade urbana. O vetor de crescimento de Salvador está no Litoral Norte. A via será uma alternativa de desafogar o trânsito e proporcionar melhor qualidade de vida para as pessoas”, destaca o gerente de Operações da Concessionária Bahia Norte, Carlos Alejandro.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br