Vereador Leandro Guerrilha pede soluções urgentes contra a elevação da violência em Salvador

Vereador Leandro Guerrilha: “O crime que vitimou o engenheiro de som, José Fernando Álvares Gundlach, grande nome da música baiana, na tarde de ontem, no Saboeiro, localidade a qual eu tenho atenção especial, por exemplo, soma-se aos muitos casos, cujos moradores temerosos e desacreditados não registram ocorrências".

Vereador Leandro Guerrilha: “O crime que vitimou o engenheiro de som, José Fernando Álvares Gundlach, grande nome da música baiana, na tarde de ontem, no Saboeiro, localidade a qual eu tenho atenção especial, por exemplo, soma-se aos muitos casos, cujos moradores temerosos e desacreditados não registram ocorrências”.

O vereador Leandro Guerrilha (PDT), em meio à elevação das estatísticas de crimes violentos em Salvador, que em menos de 24 horas contabiliza duas pessoas mortas – um homem assassinado no bairro dos Barris e outro baleado no bairro do Saboeiro, mesmo sem ter esboçado reação durante uma tentativa de assalto, mas que não resistiu e faleceu nesta tarde-, cobra respostas urgentes da Secretaria de Segurança Pública do Estado, de forma que as famílias soteropolitanas não fiquem ainda mais enclausuradas, reféns dos bandidos.

Leandro Guerrilha promoverá, inclusive, uma audiência pública na Câmara Municipal para debater o assunto que vem atingindo a vida de milhares de pessoas independentemente da classe social e que coloca Salvador como a segunda capital brasileira em número de assassinatos em 2014, conforme resultado do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, divulgado na última quarta-feira (30/10/2015).

“O crime que vitimou o engenheiro de som, José Fernando Álvares Gundlach, grande nome da música baiana, na tarde de ontem, no Saboeiro, localidade a qual eu tenho atenção especial, por exemplo, soma-se aos muitos casos, cujos moradores temerosos e desacreditados não registram ocorrências. E de um bairro calmo passou a ser um local com horário para se chegar e sair. E nós, enquanto, políticos eleitos pelo povo temos que cobrar do poder público medidas que dêem tranqüilidade aos que aqui residem”, disparou. “O próprio Anuário Brasileiro de Segurança Pública mostra que a cada meia hora uma pessoa é assassinada na nossa cidade, o que deixa claro que a segurança pública não vem sendo tratada como prioridade”, concluiu.

Outras publicações

Exposição na Faculdade Baiana de Direito presta homenagem ao mês da Consciência Negra Os fotógrafos Fafá, Shai Andrade e Juh Almeida. A Faculdade Baiana de Direito abriu as porta para receber a exposição “Corpo.   Mente. Espírito”, la...
Músicos baianos prestigiaram guitarrista australiano no Teatro Jorge Amado, em Salvador Frank Gambale, um dos guitarristas mais respeitados do mundo, ministrou workshop musical. A noite da terça-feira (06/08/2013) foi especial para dive...
Salvador: Mou Brasil realiza oficina de harmonia e improvisação no Centro de Formação em Artes Mou Brasil ministra oficina. A oficina é voltada para profissionais e estudantes de música. Curso acontece no dia (06/10/2016), pela manhã e à tarde...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br