TJBA inova e lança o Mês da Conciliação; audiências começam em 3 de novembro de 2015

Começam em 3 de novembro de 2015, com o Mutirão do Programa Nacional de Governança Diferenciada das Execuções Fiscais, os trabalhos do Mês Estadual da Conciliação, promovido pelo Tribunal de Justiça do Estado da Bahia.

O cronograma de atividades proposto pelo Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec) do TJBA prevê um esforço concentrado em todas as comarcas baianas até o dia 27, último dia da Semana Nacional de Conciliação promovida pelo Conselho Nacional de Justiça.

Na Bahia, a primeira semana começa 3, dia seguinte ao feriado de Finados, e termina 8, um domingo, período em que haverá o mutirão que irá envolver os contribuintes de Salvador e as secretarias das fazendas estadual e municipal.

Em seguida, de 9 a 13, as 97 unidades de Balcão de Justiça e Cidadania de todo o estado vão agilizar as audiências pré-processuais, evitando a entrada de mais ações no Judiciário.

O Balcão de Justiça e Cidadania oferece mediação e orientação jurídica, e realização audiências de conciliação em questões de pensão de Alimentos, divórcio consensual e dissolução de União Estável, dentre outras demandas.

Os balcões já seguem a filosofia dos Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejuscs) que serão implantados nacionalmente com o advento do Código de Processo Civil, em março de 2016.

No período de 16 a 20 e de 23 a 27 de novembro, serão realizadas as já tradicionais duas semanas de conciliação, com as audiências previamente marcadas e partes intimadas pelos juízes das comarcas baianas.

Pioneira

O Movimento Nacional pela Conciliação foi iniciado com a ministra Elen Gracie, então presidente do Supremo Tribunal Federal, em 2006, quando foi lançado, em 8 de dezembro, o Dia Nacional da Conciliação.

“Realmente é muito importante que partamos para uma cultura de solução pacífica de conflitos. Quando ambas as partes têm poderes de barganha sempre que possível é melhor haver a conciliação”, disse a ministra à época.

A ideia evoluiu e passou para a Semana Nacional. A Bahia, pioneiramente no Brasil, a partir de 2011, mobilizou magistrados e servidores para promover conciliações durante duas semanas.

Agora, em 2015, a Bahia inicia uma nova etapa, ampliando a possibilidade de conciliações com um novo período para a celebração de acordos.

Outras publicações

Municípios baianos se destacam na produção agrícola Algodão é uma das culturas agrícolas em expansão na Bahia. O plantio de algodão de São Desidério – maior produtor da fibra no País –, localizado no ...
Governador eleito, Rui Costa quer mais investimentos no programa Minha Casa, Minha Vida Rui Costa recebe gesto de carinho de cidadã. Para Rui Costa (PT), governador eleito do Estado da Bahia, quem tem condições de ampliar e fortalecer p...
ACM Júnior vai exigir apresentação de dossiês no Senado O líder do Democratas no Senado, ACM Júnior, mobilizou a sua bancada e conseguiu aprovar, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o convite para ...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br