Segurança, incentivo e qualidade de vida foram os pontos mais levantados no debate para melhoria da mobilidade urbana de Feira de Santana

Deputado José Cerqueira Neto (Zé Neto) promoveu audiência pública sobre mobilidade urbana.

Deputado José Cerqueira Neto (Zé Neto) promoveu audiência pública sobre mobilidade urbana.

Com o tema Ciclovias e Trânsito, o deputado estadual e líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia, Zé Neto (PT), promoveu na manhã desta sexta-feira (23/10/2015) uma audiência pública no auditório do Centro Industrial Subaé, em Feira. Integraram a mesa do debate, além do deputado Zé Neto, os vereadores Edvaldo Lima e Beldes Ramos, o Diretor Geral do Detran, Maurício Bacelar, o representante da Conder, Lourenço Müller, Mateus Mônaco, representante da Associação Pedala Feira e Coronel Antunes, comandante do Corpo de Bombeiros. O uso da bicicleta, que deixou de ser um objeto de lazer e passou a ser um meio de transporte, foi amplamente debatido pelos presentes, que fizeram questão de frisar a importância de mecanismos de mobilidade urbana que garantam segurança, incentivo e qualidade de vida a quem a utiliza no dia a dia da cidade.

De acordo com Zé Neto, essa discussão tende e deve avançar. “Hoje, além de todo benefício que traz aos diversos grupos que se reúnem na cidade para fazer o incentivo da saúde, do bem estar, do entretenimento, temos uma realidade crescente de pessoas que cotidianamente se deslocam para o trabalho, para a escola, para os seus afazeres de bicicleta. Vamos ampliar o debate sobre ciclismo e ciclovias em Feira. E com a construção da Nóide Cerqueira, onde tem a maior ciclovia da cidade, fica muito claro que esse transporte realmente tem tudo a ver com Feira. Portanto nada melhor do que avançar nesse debate, melhorando as proposições e trazendo outras experiências para confrontar com o que acontece na cidade. De imediato, precisamos urgentemente cuidar da Nóide Cerqueira para que não se torne uma pista de ciclismo invadida, e com o apoio da Prefeitura buscar as medidas legais para protegê-la. Vamos nortear ainda mais as ações de governo para melhorar o ciclismo em Feira de Santana. Ano que vem levaremos mais 2,3 km de pista de ciclismo com a Lagoa Grande e estamos trazendo para o debate a possibilidade de termos também uma pista de ciclismo ligando o distrito de Humildes, passando pelo Aeroporto até o trevo de Tanquinho. Com isso teríamos mais uma grande pista de ciclismo e um avanço definitivo nesse modal que tudo tem a ver com mobilidade urbana, saúde e economia do nosso município”, afirmou.

Segundo o deputado, uma nova reunião junto ao Detran, que teve um papel fundamental na manhã de hoje, será realizada daqui até o fim do ano, com um horário que possa ter a presença de mais empresários e mais grupos que praticam o ciclismo na cidade.

Na oportunidade, importantes dados foram trazidos. De acordo com Maurício Bacelar, a frota de veículos da Bahia, nos 13 anos de governo do PT triplicou. “Nós saímos de 1,2 mi veículos para 3,7 mi licenciados, e isso só foi possível devido ao aumento de renda que a população teve. A Bahia tinha em 2012 pouco mais de 120 mil motocicletas licenciadas, o que representava 10% da nossa frota. Hoje nós temos mais de 900 mil motocicletas licenciadas e elas já representam 31%. O número de motocicletas cresceu 8 vezes. O que mostra que houve realmente um incremento de renda das famílias brasileiras, principalmente daqueles menos favorecidos”, disse.

O Detran, de acordo com Maurício, dentre diversas ações relacionadas à temáticas, está planejando desenvolver campanhas de comunicação pública voltadas para ciclistas, além de está indicando ao Denatran que sejam incluídas nas provas teóricas que os condutores são submetidos questões relacionadas ao ciclismo. Está também estudando, junto ao Denatran, a inclusão nas pistas de exames para condutores elementos do ciclismo que chamem atenção para as ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas também na hora do exame está incentivando a fiscalização das ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas.

João Borja, engenheiro e ciclista presente no debate, trouxe também alguns dados importantes para o debate. “Enquanto São Paulo tem pouco mais de 400 km de ciclofaixa e ciclovia, Paris tem 700 km e um projeto que envolve 150 milhões de euros para triplicar essa quilometragem em 5 anos transformando-a na capital da bicicleta do mundo. Londres tem um projeto de incentivo para o uso das bicicletas de 1,2 milhões de euros e Amsterdã em torno de 150 milhões de euros”, disse.

Participaram da audiência, além dos já citados, Márcio Laranjeira (SEDUR), Antônio Jorge (representando o Melo Matos), Aurino Júnior (diretor da ADAB), Edineide Queiroz (representando a CAR), Alba Valério (coordenador da 3ª Ciretran), Daniel Moreira (secretário executivo do Consórcio Portal do Sertão), Jayro Miranda (diretor do CIS), Jânio Rego (Blog da Feira), José da Paz (CIS), Messias Gonzaga (diretor do Inema), Edilza (EBDA), Devany (diretor do Ibametro), Luiza (Associação dos Moradores do Jomafa), Rafael (Anihime), Adriano (Habitar), Raimundo Vacarezza (EBAL), Pastor Rodrigues (Zilda Arns), dentre outros representantes de instituições de Feira de Santana.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br