Scania inicia novo estilo de trabalho para o mercado de ônibus

Ônibus biarticulado da Scania para o sistema de transporte público tipo BRT.

Ônibus biarticulado da Scania para o sistema de transporte público tipo BRT.

Ônibus biarticulado da Scania para o sistema de transporte público tipo BRT.

Ônibus biarticulado da Scania para o sistema de transporte público tipo BRT.

Marca deixa de vender apenas o chassi do veículo para oferecer a operadores e autoridades uma solução completa de transporte para a mobilidade urbana. A Scania inicia um novo formato de atuação e estratégia para o mercado de ônibus urbanos no Brasil. A partir de agora, a empresa deixa de vender apenas o chassi do veículo e passa a disponibilizar uma solução completa para cada perfil de operação. Com isso, a empresa vai ajudar o cliente a entender melhor a legislação que rege sua concessão e o sistema em que vai operar (ou no qual já atua), bem como dar consultoria sobre a logística do sistema e até orientar na escolha do veículo e do serviço ideal para sua atividade.

“Scania é ônibus, e iniciamos um novo jeito de enxergar o negócio e de pensar e agir em equipe. E no fim do processo vai ajudar o cliente com a solução perfeita. Sempre nos preocupamos em oferecer o melhor, mas agora pusemos em prática uma nova estrutura”, afirma Silvio Munhoz, diretor de Vendas de Ônibus da Scania no Brasil. “Deixamos de comercializar só o chassi, que reconhecidamente tem baixo custo operacional, e agora nos preocupamos com a mobilidade, a operação e o passageiro do cliente. Colocaremos à disposição dele nosso portfólio de recursos.”

De acordo com Munhoz, essa nova visão da empresa vai gerar outra profunda modificação na relação com o cliente. “Vamos trazer e oferecer aos operadores, membros dos órgãos gestores do transporte público sobre rodas e demais autoridades o conhecimento que a Scania está adquirindo em diversas experiências ao redor do mundo em soluções para a mobilidade urbana eficiente. Seremos um intermediário entre eles e as realidades mundial e local”, explica o diretor.

Para essa nova fase foi criada, dentro da estrutura de Operações de Ônibus, a área de desenvolvimento do mercado de urbanos, que cuida da antecipação da compra e das necessidades do cliente, e faz uma análise de todas as possibilidades para oferecer a melhor solução. A equipe fará um estudo completo do sistema e da legislação que o operador precisa respeitar para buscar, em parceria, as melhores alternativas para um serviço rentável, econômico e ainda mais benéfico para a população.

Caso o operador atue em linhas regulares urbanas, a Scania vai ajudar a escolher os veículos ideais. Se ele atuar em corredores inteligentes, haverá definição em conjunto dos mais aconselháveis modelos alimentadores e troncais. Após a escolha do produto perfeito, será a hora dos serviços e do programa de manutenção adequado ao perfil da atividade.

Mas toda essa nova estratégia precisa estar em harmonia com o pensamento do operador, pois o veículo em dia com suas manutenções vai poder girar positivamente o círculo virtuoso da mobilidade eficiente, gerando significativos benefícios para todo o sistema de ônibus e a população. E, para fechar o negócio, a Scania vai oferecer a melhor solução financeira para efetivar a venda, por meio de instituições parceiras de financiamento, Scania Banco ou Consórcio Scania.

“Em 2030, mais de 60% da população mundial será urbana. Nas cidades, a qualidade de vida dependerá da mobilidade. O futuro exige cidades sustentáveis, com transporte público eficaz e organizado. A Scania está transformando o jeito de transportar pessoas, mudando ideias. Estamos apresentando nossa contribuição”, conclui Munhoz.

Sobre a Scania

A Scania é um dos principais fabricantes mundiais de caminhões pesados, de ônibus e de motores industriais e marítimos. Os serviços têm participação crescente nos negócios da empresa, assegurando aos clientes soluções de transporte econômicas e com alta disponibilidade operacional. Com 42 mil colaboradores, a Scania está presente em mais de 100 países, com linhas de produção na Europa, Ásia e América Latina e com possibilidade de intercâmbio global de componentes e veículos completos. Em 2014, a receita líquida da Scania alcançou 92,05 bilhões de coroas suecas e o lucro líquido do exercício, após a dedução de impostos, foi de 6 bilhões de coroas suecas.

Outras publicações

Inmetro analisa oito marcas diferentes de gelo para consumo humano Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) avalia qualidade do gelo. O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnolo...
Trabalhadores que contribuíram entre 1999 e 2013 têm direito à revisão de saldos do FGTS Trabalhadores tem FGTS reajustado. Brasileiros que tiveram contrato formal de trabalho em regime CLT entre 1999 e 2013 e, consequentemente, contribu...
Baixo crescimento e preços em alta fazem Brasil viver estagnação, dizem especialistas A expectativa de que o país enfrentará mais um ano de baixo crescimento e inflação próxima do teto da meta acendeu o alerta para a trajetória da econo...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br