Prefeitura de Feira de Santana informa que fumacê é usado quando aumentam casos da dengue, zica e chikungunya

Equipamento usado no combate a proliferação dos mosquitos transmissores da dengue, zica e chikungunya.

Equipamento usado no combate a proliferação dos mosquitos transmissores da dengue, zica e chikungunya.

O carro fumacê é uma ferramenta que deve ser usada no combate ao mosquito aedes aegypti, que além da dengue transmite zica e chikungunya, apenas em situações quando as formas de prevenção e eliminação não se apresentarem eficiente. A fumaça mata o inseto na sua fase adulta.

“Este tipo de eliminação do inseto apenas é indicado quando os casos da doença aumentam consideravelmente”, diz o coordenador de endemias do Município de Feira de Santana, Edilson Matos. Antes, os moradores são orientados a adotar medidas preventivas, bem como são realizadas buscas de focos no interior das casas.

O coordenador afirma que, no caso do chikungunya, o fumacê deverá obedecer em cinco ciclos que devem ser realizados a cada três dias. “O serviço deverá ser concluído em até duas semanas para que os resultados sejam devidamente sentidos”.

Ele ainda disse que o fumacê não deve ser usado em caso de infestação de muriçocas. “O que mais nos preocupa é a quebra na cadeia de reprodução do aedes”.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br