Entidades de Feira de Santana emitem nota sobre horário de verão e requisitam que agências bancárias funcionem em horário convencional

Vista áerea do centro comercial de Feira de Santana. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)

Vista áerea do centro comercial de Feira de Santana. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)

Em nota emitida na segunda-feira (12/10/2015), a Associação Comercial de Feira de Santana e entidades do município reivindicam que as agências bancárias funcionem em horário convencional, das 10 às 16 horas. Eles argumentam que:

– A partir da zero hora do próximo dia 18, os relógios brasileiros devem ser adiantados em uma hora nos estados em que o horário de verão é válido. A Bahia não entra nessa relação e é por isso que as entidades do comércio de Feira de Santana, juntamente com as agências bancárias instaladas na cidade, estão mobilizadas para garantir o funcionamento bancário em horário normal, alinhado com os grandes centros urbanos.

Além dos dirigentes da ACEFS e da CDL, assinam o documento o presidente do Sindicato do Comércio de Feira de Santana (SINCOMFS), José Carlos Moraes, e representantes das agências do Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Itaú, Bradesco, Caixa Econômica Federal e Santander.

Confira o teor da nota

A partir da zero hora do próximo dia 18, os relógios brasileiros devem ser adiantados em uma hora nos estados em que o horário de verão é válido. A Bahia não entra nessa relação e é por isso que as entidades do comércio de Feira de Santana, juntamente com as agências bancárias instaladas na cidade, estão mobilizadas para garantir o funcionamento bancário em horário normal, alinhado com os grandes centros urbanos.

A reivindicação já foi encaminhada ao Banco Central, conforme estabelecido em recente reunião realizada na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL). Os representantes das entidades representativas das classes empresariais e instituições financeiras contam com o apoio da Prefeitura Municipal, conforme foi assegurado pelo prefeito José Ronaldo de Carvalho e o secretário do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Júnior.

O pedido de manutenção do horário das 10h às 16h tem como argumento o fato de a medida já ter sido adotada na capital e em municípios da Região Metropolitana de Salvador (RMS). O presidente da Associação Comercial e Empresarial de Feira de Santana (ACEFS), Marcelo Alexandrino, argumenta que a mudança do horário bancário atinge toda a população, “em especial o comércio e a indústria”. Já o presidente da CDL, Luís Mercês, defende o alinhamento de Feira de Santana com os grandes centros urbanos.

Além dos dirigentes da ACEFS e da CDL, assinam o documento o presidente do Sindicato do Comércio de Feira de Santana (SINCOMFS), José Carlos Moraes, e representantes das agências do Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Itaú, Bradesco, Caixa Econômica Federal e Santander.

O Horário de Verão consiste no adiantamento do relógio durante as estações do verão e primavera, onde os dias são mais longos. O objetivo é ajudar no racionamento de energia elétrica, fazendo as pessoas aproveitarem mais a iluminação natural do Sol.

O Horário de Verão surgiu pela primeira vez no Brasil com o Decreto de Lei nº 20.466, de 1 de Outubro de 1931, estipulando o adiantamento do relógio em uma hora em todos os estados do território brasileiro. Atualmente, os estados da região Norte e Nordeste não participam do Horário de Verão.

O horário de verão existe atualmente em 30 países. A grande exceção são os países localizados na faixa equatorial, onde não existem variações de estações e o clima mantêm-se o mesmo em quase todo o ano.

Estados brasileiros com Horário de Verão

São Paulo

Rio de Janeiro

Espírito Santo

Minas Gerais

Paraná

Santa Catarina

Rio Grande do Sul

Goiás

Mato Grosso

Mato Grosso do Sul

Distrito Federal

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br