Economista afirma que população precisa reduzir pequenos gastos para enfrentar crise

Amarildo Gomes: "O brasileiro não faz poupança. Enquanto nos países desenvolvidos o percentual de pessoas que fazem poupança é acima de 25%, aqui oscila entre 15% e 17% e grande parte da população gasta tudo ou mais do que ganha".

Amarildo Gomes: “O brasileiro não faz poupança. Enquanto nos países desenvolvidos o percentual de pessoas que fazem poupança é acima de 25%, aqui oscila entre 15% e 17% e grande parte da população gasta tudo ou mais do que ganha”.

Em entrevista ao Jornal da Manhã nesta quarta-feira (07/10/2015), o economista Amarildo Gomes, pós-graduado em Gestão Empresarial, Mestre em Desenvolvimento Regional e urbano e professor universitário, explica como economizar dinheiro. De acordo com o professor, o país está atravessando desafios sociais e econômicos em função da crise.

“A crise é a deterioração dos fatores econômicos. Temos uma crise com inflação o que é prejudicial e maléfico para a sociedade e a primeira consequência é o desemprego. Do começo do ano até o momento mais de 1 milhão de pessoas ficaram desempregadas e esse número deve continuar aumentando até meados de 2016. Com isso, aumenta a violência, e desestimula as empresas a continuarem investindo”, afirma.

O economista pondera que a população não deve desanimar, mas precisa economizar.

“O brasileiro não faz poupança. Enquanto nos países desenvolvidos o percentual de pessoas que fazem poupança é acima de 25%, aqui oscila entre 15% e 17% e grande parte da população gasta tudo ou mais do que ganha. Quem poupa dinheiro atravessa esse momento de maneira mais fácil”, pontua.

Amarildo acrescenta que a educação financeira começa na família e na escola.

“É importante educar o filho e ensiná-lo a poupar para que ele saiba o valor das coisas. A família precisa ter consciência de que não pode usar o valor total da sua renda. Por exemplo, se a renda mensal é de R$800,00 deve ser usado R$700,00 e o restante poupado”.

Dicas para economizar em tempos de crise – Diminuir gastos pequenos é o primeiro passo para economizar.

“Cerveja, lanches, R$5,00 aqui R$10,00 ali que você poupa por dia já faz diferença no final do mês. O fato é que a população está despreparada para enfrentar momentos como esse, 50% da população brasileira economicamente ativa está com o sujo. Gasta-se demais e poupa-se de menos. Em um momento delicado como esse, é preciso acima de tudo, criatividade para sair da crise”.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br