Deputados dizem que oposição comemorou cedo demais desistência da Jac Motors; diretor da empresa diz que foi mal interpretado

Cerimônia de lançamento da pedra fundamental da fábrica da JAC Motors ocorrida em 26 de novembro de 2012.

Cerimônia de lançamento da pedra fundamental da fábrica da JAC Motors ocorrida em 26 de novembro de 2012.

“A oposição vive torcendo para que as coisa dêem errado e assim possam capitalizar com as críticas”. A afirmação é da deputada estadual Fátima Nunes (PT), vice-líder do Governo na Assembleia Legislativa, comentando o desmentido da Jac Motors sobre a desistência de instalar uma fábrica na Bahia. Segundo a deputada, o momento é de cautela em todo o mundo, por conta de uma crise internacional que acabou, também, atingindo o País. “Sabemos que houve uma retração na venda de veículos, o que, a princípio, fez a empresa adiar sua chegada ao Estado. É uma situação que será revertida e o Estado terá ampliado o seu parque automotivo”.

Apesar de matéria publicada em jornal de grande circulação no final de semana, dando conta que a fábrica teria desistido de instalar unidade no Estado, o diretor de Assuntos Corporativos da JAC Motors, Eduardo Pincigher, da empresa desmentiu em um site local a desistência e afirmou que houve mal interpretação na sua fala e que a empresa “perdeu a pressa, mas mantém vivo o projeto”. A vinda da montadora, que tem apenas uma concessionária em Salvador, localizada no Caminho das Árvores, trará investimentos de R$ 600 milhões para o Estado e deve gerar mais de 13 mil empregos, entre diretos e indiretos. “As obras de terraplanagem, inclusive, já foram iniciadas. Precisamos é torcer pelo desenvolvimento do Estado e não ficar comemorando resultados ruins. A Bahia continua crescendo e isso irrita alguns oposicionistas”, salienta Fátima Nunes.

De acordo com Fátima Nunes, não dá para comparar o caso da Jac Motors com o da Ásia Motors. “Lembro que em 1997, com todo o Carlismo presente e o presidente Fernando Henrique, a Ásia Motors lançou sua pedra fundamental, também com uma série de benefícios fiscais. Hoje nem mesmo a placa continua no lugar. Sumiu, deve ter sido derretida”.

Já o deputado estadual Marcelino Galo (PT) salientou que a oposição “ao invés de manipular, distorcer informações e torcer contra a Bahia, deveria, ao contrário, trabalhar mais para beneficiar os baianos. Parar com essa do quanto pior, melhor. Até mesmo a população está cansada dessas firulas de quem não tem propostas, nem projeto para apresentar à Bahia; e que ajude no desenvolvimento do nosso estado, por isso mesmo, aliás, que eles foram reprovados pelo povo nas urnas ao perder a terceira eleição seguida no primeiro turno na Bahia”. Galo sugeriu que os opositores se informem melhor sobre os projetos em andamento no Estado.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br