Bahia tem maior índice do país em compras de pequenos negócios

Movimento Compre do Pequeno Negócio.

Movimento Compre do Pequeno Negócio.

Quase 5 milhões de baianos afirmaram ter adquirido algum produto de pequenos negócios em 5 de outubro de 2015, o Dia da Micro e Pequena Empresa. O dado corresponde a 42% da população consultada, acima de 14 anos, e representa o maior índice do Brasil, superando estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Além disso, revela o êxito na mobilização da sociedade ao Movimento Compre do Pequeno Negócio, iniciativa do Sebrae para transformar a data comemorativa num incentivo ao consumo de produtos e serviços de pequenos negócios, aqueles que faturam até R$ 3,6 milhões por ano.

Foi também na Bahia onde a maior parte dos entrevistados, 45% da população, respondeu ter comprado em pequenos negócios na semana anterior ao dia 5. Também segundo os baianos, 60% afirmaram que campanhas como o Movimento Compre do Pequeno Negócio podem fazer com que eles comprem mais em pequenos estabelecimentos.

Somente no estado, os microempreendedores individuais (MEI) e as micro e pequenas empresas (MPE), juntos, correspondem a 606 mil pequenos negócios ou 25,4% desse segmento na região Nordeste. No Brasil, mais de 95% das empresas têm micro ou pequeno porte, e representam 27% do PIB, gerando 52% dos postos de trabalho com carteira assinada (mais de 17 milhões de vagas).

O site desenvolvido especialmente para o Movimento Compre do Pequeno Negócio já registra mais de 7,5 mil empresas baianas cadastradas, e permanece em funcionamento para novas adesões.

A ideia é que os empresários se cadastrem no movimento e estampem na porta de seus estabelecimentos a mensagem de que o empreendimento é um pequeno negócio. Assim, os consumidores podem escolher o local para fazer as compras. No endereço online estão disponíveis para baixar o material para que o dono do pequeno negócio possa caracterizar sua empresa como participante da iniciativa.

Também está disponível no site um gerador de campanha digital, que possibilita criar uma peça publicitária com uma imagem da empresa para distribuição nas redes sociais. Depois de cadastrado, o empreendedor terá acesso aos cursos online do Sebrae e à agenda de ações da instituição e de parceiros nos próximos meses. O espaço virtual também funciona como uma vitrine onde o consumidor encontrará a lista com os dados e a localização dos empreendimentos cadastrados. Por meio de geolocalizador, ele pode visualizar os pontos comerciais mais próximos que participam do Movimento, dando preferência às micro e pequenas empresas na hora de fazer compras.

Na Bahia, o Movimento Compre do Pequeno Negócio atuou em duas frentes: de um lado, mostrou para o consumidor que, ao comprar de um pequeno negócio, ele ajuda a gerar empregos e a movimentar toda a economia. Do outro, mobilizou empresários para que eles se tornassem mais eficientes e atendessem melhor os seus clientes, com mais de 2,3 mil empresas atendidas nos mutirões da iniciativa, além da Semana de Capacitação Empresarial, realizada entre 21 e 26 de setembro.

Hábitos de consumo

Como parte das ações, o Sebrae quis conhecer os hábitos de consumo dos brasileiros e descobriu que, mesmo em época de crise, o preço não é o fator determinante para o consumidor. A pesquisa, realizada no site do Movimento Compre do Pequeno Negócio com mais de 33 mil pessoas entre clientes e donos de pequenos comércios e serviços em todo o Brasil, apontou que o bom atendimento, a qualidade e a variedade do produto são variáveis mais importantes na hora da compra.

Embora o preço tenha importância na decisão de compra do consumidor, ele não foi a principal resposta. Em primeiro lugar, o consumidor apontou o bom atendimento como fator preponderante na hora de escolher um estabelecimento. E, nesse ponto, o dono do pequeno negócio conhece seus clientes porque, segundo a pesquisa, metade deles é da vizinhança. Assim, 37% dos donos de pequenos negócios declara manter algum tipo de relacionamento com o cliente após a venda, seja pessoalmente ou por e-mail, telefone e redes sociais, e 36% entregam em domicílio.

Logo depois, na preferência do consumidor, está a qualidade no produto ou no serviço que adquire, o que mostra a importância do empresário se preparar, melhorar os processos e oferecer mercadorias e serviços de alto nível. Entre as motivações para a compra, o consumidor aponta como importante “ter o que ele precisa”, o que é mais uma vantagem para o pequeno negócio, já que 45% deles estudam o perfil dos clientes para oferecer produtos e serviços mais adequados.

Outras publicações

Reunião discute decreto sobre povos e comunidades tradicionais Inclusão e sustentabilidade. Estes serão os desafios da futura Comissão Estadual para a Sustentabilidade dos Povos e Comunidades Tradicionais (Cespect...
Empresários criam Federação do Convention Bureau na Bahia Litoral da Bahia. Setor do turismo objetiva ampliar fluxo de pessoas. Durante assembleia geral do Brasil Convention & Visitors Bureau, liderança...
Câmara Setoriais elaboram planejamento da Agropecuária Dando seguimento e celeridade à elaboração do Planejamento Estratégico da Agropecuária da Bahia, previsto para ser lançado até o final deste ano, e, a...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br