Bahia capta 23% dos recursos disponibilizados pelo FNE em 2015

Governador em exercício, João Leão, comenta sobre captação do estado junto ao Fundo Nacional de Financiamento do Nordeste.

Governador em exercício, João Leão, comenta sobre captação do estado junto ao Fundo Nacional de Financiamento do Nordeste.

O Fundo Nacional de Financiamento do Nordeste (FNE) estima disponibilizar este ano R$ 14,5 bilhões para empréstimos nos nove estados da região. Desse montante, a Bahia captou R$ 3,39 bilhões, o equivalente a cerca de 23%. Os dados foram apresentados na manhã desta quinta-feira (08/10/2015), durante videoconferência realizada em Salvador a partir da sede do Banco do Nordeste (BNB), em Fortaleza.

A videoconferência foi seguida de uma reunião local, com a participação do governador em exercício e secretário do Planejamento, João Leão, além de representantes de entidades como a Associação Comercial da Bahia, Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb), Fecomércio e Sebrae.

Os recursos do FNE se destinam a produtores e empresas, pessoas físicas e jurídicas, além das cooperativas de produção, que desenvolvam atividades produtivas nos setores agropecuário, mineral, industrial, agroindustrial, de empreendimentos comerciais e de serviços na área de atuação da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). Os R$ 3,39 bilhões destinados à Bahia estão distribuídos entre os setores produtivos da indústria, comércio e serviços, agricultura familiar, pecuária, agricultura, turismo, infraestrutura  e agroindústria.

Projetos 

Foram apresentados na reunião alguns dos projetos da Secretaria do Planejamento (Seplan), como o Plano Estratégico de Desenvolvimento do Estado da Bahia, que envolve a interiorização do crescimento econômico. “Estamos falando de projetos que são essenciais para o crescimento econômico do estado da Bahia. Com o sistema viário que engloba a ponte Salvador-Itaparica, por exemplo, vamos beneficiar cerca de 300 municípios baianos, que terão suas distâncias encurtadas em relação a capital”, explicou João Leão.

Também foram apresentados o projeto da Hidrovia do São Francisco, Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), ferrovias da FCA a serem dinamizadas com o novo marco regulatório, complexo portuário da Região Metropolitana de Salvador e Baía de Todos-os-Santos, intervenções de mobilidade urbana, o desenvolvimento regional a ser promovido a partir do Sistema Viário Oeste (SVO), o complexo portuário Ilhéus-Porto Sul e investimentos em banda larga.

Outras publicações

Bahia acumula 12.793 empregos e lidera geração de postos de trabalho no Nordeste A Bahia lidera o número de empregos gerados com carteira assinada no Nordeste com 12.793 no acumulado do ano, nos meses de janeiro e fevereiro. Os dad...
“Planilhas com reajuste do transporte público devem ser publicadas”, cobra deputado Carlos Geilson Carlos Geilson: “Essas planilhas são feitas sem que a população, a sociedade civil organizada tenha a real oportunidade de analisá-las.". Todas as p...
Banco de Desenvolvimento Chinês quer investir na Bahia A Copa 2014 na Bahia foi um dos destaques de reunião que aconteceu na sexta-feira (14/01/2011) com membros do Banco de Desenvolvimento Corporativo da ...

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br