Assembleia de docentes da Uefs avalia paralisação das atividades

Os professores da Uefs reúnem-se em assembleia às 17h de hoje (28/10/2015), para discutir a paralisação das atividades acadêmicas nesta quinta (29), em solidariedade aos funcionários terceirizados dos setores de limpeza e vigilância que estão de aviso prévio. Caso a categoria aprove a mobilização, será realizada panfletagem a partir das 7h, no pórtico da instituição. A situação dos trabalhadores é parte dos problemas causados pelo governo estadual, que a cada ano reduz a verba de custeio, investimento e manutenção das Universidades Estaduais da Bahia (Ueba), deixando-as sem recursos para honrarem os compromissos financeiros.

Nos últimos anos, as universidades experimentaram um processo de expansão, com a criação de cursos de graduação e pós-graduação e, consequentemente, a ampliação do número de alunos e servidores. Sabe-se que um projeto de ampliação exige recurso. No entanto, na contramão desse processo, o valor destinado para custeio, investimento e manutenção só reduziu. Quando comparado o recurso de 2015 com o de 2014, há um decréscimo de 3,61%. Se a referência for 2013, a situação é ainda pior, pois o déficit chega a 10,63%.

A categoria docente reafirma a disposição à luta em defesa deste importante patrimônio do povo baiano. Na última terça-feira (27), reuniu-se com deputados para cobrar uma emenda parlamentar à Lei Orçamentária Anual (LOA) assegurando 7% da Receita Líquida de Impostos (RLI) para o orçamento das quatro universidades. Corrigindo o valor pela inflação, o índice representa um acréscimo de R$ 488.224.622,57 milhões no orçamento das quatro instituições. Atualmente, o recurso destinado às Ueba equivale a 5% da RLI.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br