Aplicativo AVC Brasil é lançado durante audiência pública na Assembleia Legislativa da Bahia

Deputado José de Arimateia promoveu audiência pública na Assembleia Legislativa da Bahia com a finalidade de lançar aplicativo AVC Brasil.

Deputado José de Arimateia promoveu audiência pública na Assembleia Legislativa da Bahia com a finalidade de lançar aplicativo AVC Brasil.

Profissionais de saúde, estudantes, autoridades, parlamentares e sociedade civil movimentaram, na manhã do dia 29 de outubro, a sala Luiz Cabral, na Assembleia Legislativa da Bahia. O motivo foi a Audiência Pública Rede AVC na Bahia, proposta pelo vice-presidente da Comissão de Saúde e Saneamento, deputado estadual José de Arimateia (PRB). Na ocasião, foi lançado o App AVC Brasil e abordados os sintomas, causas, atendimento, estatísticas e combate ao Acidente Vascular Cerebral.

O Presidente da Assembleia Legislativa, deputado Marcelo Nilo, abriu o evento e comentou sobre as dificuldades que a saúde do Brasil atravessa, tendo como item principal, e talvez único, a falta de recursos para os investimentos no setor público. “Gostaria de parabenizar o deputado Arimateia pela iniciativa de fazer na Comissão de Saúde o lançamento desse aplicativo, porque a tecnologia avançou e é preciso que criemos alternativas com poucos recursos para que possamos reduzir a quantidade de doenças que geralmente matam ou deixam o povo brasileiro em grandes dificuldades. O AVC é uma delas”, analisou o parlamentar.

Proponente da Audiência Pública, o deputado José de Arimateia afirmou que, imensamente preocupado com o atual panorama do AVC, se sente feliz por participar da entrega do aplicativo AVC Brasil nas mãos dos baianos. “Nós já tivemos diversas audiências públicas nesta casa a respeito da saúde e tenho observado que, muitas vezes, as discussões tem ficado restritas àquela data comemorativa. A iniciativa do lançamento deste aplicativo muda esta realidade, pois cada cidadão poderá olhar o celular e estar constantemente atento a esta doença. Este é um exemplo a ser seguido em relação a outros temas dentro do âmbito da saúde”, frisou.

Para apresentar as ações realizadas pela Secretaria de Saúde do Estado (SESAB) em relação ao AVC, o Presidente da Sociedade Baiana de Neurologia e Coordenador Estadual de Políticas para o AVC, Dr. Aroldo Bacelar, fez uma vasta explanação e utilizou dados atualizados a respeito da enfermidade na Bahia, afirmando que uma preocupação diária dentro do Projeto de Atenção ao AVC é tentar minimizar esse fenômeno grave. De acordo com ele, as doenças cardiovasculares representam mais de 20% de todas as mortes no estado, dentre elas, o AVC, que é a doença que mais mata na Bahia, somando 45 óbitos por cada cem mil habitantes anualmente. “A Bahia tem 15 milhões de habitantes, dos quais 15 mil tem AVC por ano, sendo 5 mil em Salvador. É um desafio grande atender esses pacientes”, constatou o neurologista.

O neurologista, Coordenador da Unidade de AVC (UAVC) do Hospital Geral Roberto Santos (HGRS) e Coordenador da Rede Brasil AVC na Bahia, Dr. Pedro Antônio Pereira, falou sobre a experiência da unidade estadual de saúde no tratamento do AVC, que considera exitosa, apresentou a Organização Não Governamental e fez o anúncio oficial do aplicativo AVC Brasil, que acredita ser um grande auxílio à população de maneira geral. De acordo com Pereira, “apesar de ser uma unidade relativamente nova no atendimento especializado em AVC, a UAVC, inaugurada em maio de 2014, é um exemplo no estado e pode ser considerada referência na forma de atender as vítimas da doença no Brasil”, salientando que o diferencial da unidade não são somente os equipamentos de última geração, mas sim a equipe de profissionais, especializada no atendimento desses pacientes. De janeiro a dezembro do ano de 2014, foram atendidos 508 pacientes, numa média de 42 mensalmente.

Estiveram presentes no evento o Diretor Geral do Hospital Geral Roberto Santos, Dr. Raimundo Almeida, o Coordenador-Geral do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) em Salvador, Dr. Ivan Paiva, a Secretária Executiva do Conselho Estadual dos Secretários Municipais de Saúde (COSEMS), Maria Luíza Campelo, a deputada estadual Maria Del Carmen, componente da Comissão de Saúde da ALBA, o deputado estadual Bira Corôa, além de diversos profissionais e estudantes da área de saúde ligados ao tratamento do AVC.

Atuação parlamentar

Atento aos riscos causados pelo AVC e à necessidade de um plano de prevenção à doença, cujos sintomas ainda são ignorados por um grande número de pessoas, o deputado estadual José de Arimateia deu entrada em dois Projetos de Lei na Casa Legislativa Baiana, no ano de 2015. No primeiro, institui no estado da Bahia a obrigatoriedade da afixação de adesivo com sinais e sintomas do AVC em locais públicos, privados e dentro de meios de transporte (aéreos, terrestres, marítimos e fluviais). O segundo institui a Semana de Conscientização do AVC na Bahia.

Aplicativo Brasil AVC

Desenvolvido pela Rede Brasil AVC, o aplicativo vai oferecer ao usuário a identificação do AVC, através de ilustrações, mostrando os principais sintomas da doença, tais como boca torta, dificuldade de falar e para levantar os braços. O App Brasil AVC tem a finalidade alertar as pessoas e facilitar o acesso do paciente o mais rápido possível a uma unidade de atendimento especializado, já que também oferece uma relação delas, com filtro de endereço por geolocalização, apontando a mais próxima de onde o usuário se encontra. Além disso, em todas as telas do App, poderão ser acionados três botões de ligação telefônica instantânea: para o SAMU 192, um “Número Amigo” cadastrado previamente ou um serviço de taxi. Ele poderá ser baixado gratuitamente nas lojas virtuais dos sistemas Android e IOS.

Rede Brasil AVC

Organização não Governamental criada com a finalidade de melhorar a assistência global ao paciente com AVC em todo o País. É formada por profissionais de diversas áreas que, unidos, lutam para diminuir o número de casos da doença, melhorar o atendimento pré-hospitalar e hospitalar ao paciente, melhorar a prevenção ao AVC e propiciar a reabilitação precoce e reintegração social.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br