Alberto Bastos Balazeiro toma posse para mais dois anos à frente do MPT na Bahia

Alberto Bastos Balazeiro é reeleito procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho (MPT) na Bahia.

Alberto Bastos Balazeiro é reeleito procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho (MPT) na Bahia.

Alberto Bastos Balazeiro toma posse nessa terça-feira (13/10/2015) para mais dois anos como procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho (MPT) na Bahia. A solenidade acontece às 18h30 na sede do órgão, localizada no Corredor da Vitória em Salvador. Junto com ele, também serão empossados os demais membros da direção do MPT no estado, que terão mandato até outubro de 2017. Além do procurador-geral do trabalho, Ronaldo Fleury, que presidirá a cerimônia, diversas autoridades já confirmaram presença.

Na chefia do MPT na Bahia desde 2013, Balazeiro foi reeleito por unanimidade para mais dois anos no cargo com o compromisso de concluir obras de estruturação do e de investir na capacitação continuada de procuradores e servidores. “Estamos dotando o MPT de condições para enfrentar as grandes demandas da sociedade no que se refere às relações de trabalho”, comentou o gestor, que atualmente conduz a construção de um prédio no Corredor da Vitória, reformas em duas unidades e se prepara para começar a construir três novas sedes no interior.

Além de Alberto Balazeiro, tomam posse também nessa terça Jairo Sento-Sé, como vice-procurador-chefe institucional; Adriana Campelo, como vice-procuradora-chefe de gestão; Bernardo Guimarães, como coordenador de 1° grau, e Messias Bulcão, como coordenador de 2° grau. As procuradoras Larissa Leal Amorim e Sandra Faustino ocuparão as vagas de substitutas das coordenadorias de 1º e 2º graus. Ainda compõem a nova direção os procuradores Marcelo Travassos e Maurício Brito, respectivamente coordenador e coordenador substituto das unidades do MPT no interior.

“É nossa missão lutar para que a compreensão do conceito de progresso não permita flexibilizar valores caros à sociedade como a proteção do pleno emprego digno. Uma sociedade progride quando realmente protege seus trabalhadores”, avalia o procurador-chefe. Para ele, garantir que o MPT tenha plenas condições para atuar ajuda a sociedade a se desenvolver de forma a preservar conquistas e direitos. Ele citou ainda áreas em que o MPT na Bahia vem intensificando ações, como o combate ao trabalho infantil e escravo, à terceirização ilícita, e às omissões em relação a normas de segurança.

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br