Trabalho do Núcleo de Prisão em Flagrante, do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, virou destaque nacional

O trabalho do Núcleo de Prisão em Flagrante, do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, virou destaque nacional em reportagem veiculada pela TV Justiça, com sede no Supremo Tribunal Federal.

A audiência de custódia realizada nesta segunda-feira (14/09/2015), na sede do Complexo Prisional da Mata Escura, é um dos destaques de um dos próximos programas, disponível nas principais operadoras de tevê por assinatura, antena parabólica e também no endereço www.tvjustica.jus.br.

Durante as gravações, o juiz Eduardo Augusto Leopoldino Santana concedeu o benefício de responder em liberdade ao réu Vinicius Silva Soares, acusado de guardar em sua residência um quilo da substância psicoativa conhecida popularmente por ‘maconha’.

O magistrado considerou que o réu tem residência fixa e não constam antecedentes criminais. Outros dois acusados, Mateus Santos Araújo e Marcos Cleber, foram liberados porque as prisões foram consideradas ilegais.

Trabalharam como defensor público Alessandro Moura, e o promotor foi Antonio Eduardo Cunha Setúbal. Pela TV Justiça, vieram os repórteres Andressa Caires e Henrique Camargo Ribeiro.

Um dos principais benefícios do Núcleo de Prisão em Flagrante foi acabar com a prática de manter presos custodiados em delegacias de polícia. Logo ao ser flagrado, o preso é conduzido para o núcleo a fim de ser decidido pelo juiz se poderá responder em liberdade.

O trabalho é criterioso para que se possam manter detidos apenas os que oferecem maior potencial ofensivo à ordem pública.

Com a implantação das audiências de custódia, pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski, o Núcleo, que já trabalhava em formato semelhante, ganhou força, graças à presença obrigatória da pessoa detida em flagrante durante a audiência.

Publicidade

Compartilhe e Comente

Facebook do JGB

Publicações relacionadas

+ Publicações >>>>>>>>>

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br