Sobre corrupção no governo federal, ministro Gilmar Mendes avalia que “houve confusão entre governar e fazer campanha”

Gilmar Mendes: “além dos impactos políticos e econômicos, o governo passa por uma crise de legitimidade e de credibilidade".

Gilmar Mendes: “além dos impactos políticos e econômicos, o governo passa por uma crise de legitimidade e de credibilidade”.

“Houve confusão entre governar e fazer campanha.” Foi o que afirmou, nesta segunda-feira (14/09/2015), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, ao criticar as políticas adotadas pela gestão da presidente Dilma Rousseff.

As informações constam em reportagem publicada na edição online do jornal “Folha de S.Paulo”, nesta segunda-feira (14).

Segundo a “Folha”, para exemplificar seu ponto de vista, o magistrado citou o Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies).

“A gente percebe que o programa de governo estava associado a um programa eleitoral, medidas que eram tomadas com objetivo eleitoral”, disse.

O ministro participou de seminário organizado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) onde foram discutidas possíveis saídas para a crise.

Na opinião de Gilmar Mendes, “além dos impactos políticos e econômicos, o governo passa por uma crise de legitimidade e de credibilidade, o que dificulta o aumento de impostos —uma das medidas estudadas para reduzir o déficit no orçamento de 2016.”

Sobre o autor

Redação
O Jornal Grande Bahia é um portal de notícias com sede em Feira de Santana. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br